Resenha | O Problema do Para Sempre, de Jennifer L. Armentrout

segunda-feira, 10 de maio de 2021

     Você já imaginou viver muito tempo em silêncio, sem conseguir encontrar a sua própria voz, sem saber quem você realmente é? Em O Problema do Para Sempre, de Jennifer L. Armentrout, publicado pela Galera Record, vamos conhecer a história de Mallory, uma personagem que viveu grande parte da sua vida assim.

o problema do para sempre


   Mallory Doge sempre teve que se manter em silêncio. Desde a sua infância, ela sabia que para sobreviver, precisaria ficar calada. Teve que aprender a esconder sua voz e fazer o mínimo de barulho possível. Aprendeu a passar despercebida, a se esconder.

    Ela nunca enfrentou isso sozinha. Durante esse período traumático da sua infância roubada, ela teve Rider ao seu lado. Ele, também em um abrigo, a ajudou a enfrentar algumas situações delicadas e marcantes. Mas, após um incidente e a sua adoção, eles acabam se separando e ela nunca mais o encontra.


"Nada é para sempre, mas algumas coisas, algumas cicatrizes, são profundas demais para desaparecer." (pág. 282)

 

    Ainda tentando superar todos os efeitos traumáticos da sua infância, Mallory terá que enfrentar mais um: o último ano do ensino médio. Um lugar onde os adolescentes podem ser maldosos e ela precisará usar a sua voz. Mas é quando, no primeiro dia de aula, ela dá de cara com Rider. Ela percebe que não é a única a guardar cicatrizes do passado.

    Será que, mais uma vez, ele a ajudará superar esse obstáculo em sua vida? Será que o destino irá reservar um novo desafio em sua vida? Será que ela conseguirá encontrar a sua própria voz?

o problema do para sempre

    Quando comecei a leitura de O Problema do Para Sempre, não esperava que a obra fosse me proporcionar inúmeras sensações. Logo no prólogo, a autora já apresenta uma carga emocional bem grande e isso segue até o epílogo, mas em cada capítulo, vamos acompanhando as mudanças e o crescimento dos personagens, fazendo com que a gente se emocione.

    O sofrimento de Mallory e Rider é algo super visível e isso me tocou profundamente. São duas pessoas que tiveram traumas na infância, tiveram a infância realmente roubada e ainda lidam com isso. Me coloquei inúmeras vezes no lugar dos personagens, criei empatia pelos mesmos e é quase impossível não sentir o coração apertadinho com tanto sofrimento que ali emana.

    Muitas vezes não conseguimos enxergar além da nossa própria vida. Achamos que um simples problema é enorme e fazemos daquilo um grande alarde. Mas quando leio obras como essa, fico realmente reflexiva em como ela segue muito a nossa realidade, infelizmente. Quantas crianças já não passaram por problemas na infância? Quantas crianças não são obrigadas a viver em um abrigo e sofrem abusos psicológicos e até mesmo físicos? É de partir o coração.

    E apesar de todas as questões abordadas pela Jennifer L. Armentrout, a autora também conseguiu encaixar outros assuntos ao longo da narrativa. Temos dois adolescentes que não se veem há anos, enfrentaram diversos problemas durante a infância e, consequentemente, um sentimento avassalador acaba tomando conta dos dois. É nesse ponto que a autora começa explorar além. Ela mostra a importância do cuidado, do carinho, da confiança. Mostra como tudo isso pode mudar com a gente e nos ajudar no processo de superação.

o problema do para sempre

    Essa é uma obra cheia de dor, mas ao mesmo tempo, de superação e ensinamentos. Ela nos faz pensar que é preciso aprender a lidar com as situações do passado para conseguir seguir com a vida. É preciso enfrentar todos nossos medos e traumas para conseguir um futuro. É preciso acreditar que, independente de quantas pessoas horríveis encontramos em nossa vida, ainda é possível encontrar pessoas boas e, acima de tudo, amor.


"O amor era a sensação de inchaço e esperança no meu peito a cada vez que eu o via. O amor era a maneira como eu podia esquecer tudo quando estava com ele. O amor era a falta de ar quando ele me olhava de seu jeito intenso. O amor era o arquejo que ele podia arrancar de mim com o mais simples dos toques. O amor era a maneira como ele podia... eu podia ser eu mesma perto dele, saber que não precisava ser perfeita ou me preocupar com o que ele estava pensando, porque ele me aceitava. E tudo isso." (pág. 331)

 

   ⚠️ PS: Esse livro pode conter gatilhos para pessoas que sofreram algum trauma na infância, como abuso psicológico, agressões e/ou viveram em lares adotivos.


Conheça outras obras da autora:


o problema do para sempre
Adicione no SKOOB | Compre na AMAZON

Título original: The Problem With Forever
Escritora: Jennifer L. Armentrout
Editora: Galera Record
Páginas: 392
Lançamento: 2017
Gênero: drama / jovem adulto

SINOPSE
Mallory viveu muito tempo em silêncio. Mas o destino lhe reserva um novo desafio. E ela percebe que está na hora de encontrar a própria voz
Já na infância, Mallory Dodge percebeu que só poderia sobreviver se ficasse calada. Teve que aprender a ficar o mais quieta possível. Aprendeu a passar despercebida. A se esconder. Mas agora, após ter sido adotada por pais amorosos e dedicados, ela precisa enfrentar um novo desafio: sobreviver ao último ano do Ensino Médio numa escola de verdade. O que Mallory não imaginava é que logo no primeiro dia de aula daria de cara com um velho amigo que não via desde criança, quando viviam juntos no abrigo. E começa a notar que não é a única que guarda cicatrizes do passado, além de uma paixão adormecida e inevitável.

2 comentários