Resenha | A promessa da rosa, de Babi A. Sette

quinta-feira, 8 de setembro de 2022

 Será que o amor é um sentimento forte o bastante para vencer o orgulho e a mágoa? É o que vamos descobrir em "a promessa da rosa", esse (re)lançamento da Babi A. Sette.

Babi A. Sette


Nessa história nós vamos conhecer Kathelyn, a primeira filha do conde, uma jovem com beleza notável e que seria a debutante perfeita, exceto por detestar a nobreza.

Diferente de muitas moças da sua idade, Kathelyn é corajosa, idealista e temperamental e nutre o sonho de ser livre e viver o seu próprio destino, assim como só se casar por amor e não por obrigação.

Por outro lado, conhecer Arthur, um jovem bem intrigante. Pela sua aparência, ela poderia julgá-lo que não pertence ao mundo da aristocracia. Entretanto, ele é o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que ela imaginava.

Mas de uma hora para outra, o que parecia apenas uma aventura, acaba se transformando em um sentimento muito maior. Porém, quando mal-entendidos surgem, inúmeras reviravoltas começam acontecer em suas vidas, fazendo com que a vida de ambos os personagens mudem completamente.

Esse foi meu segundo contato com a Babi A. Sette e não tem como não se apaixonar por sua escrita envolvente. A autora sabe como abordar os temas mais importantes e de uma maneira que nos transporta completamente para 1840, onde o mundo era completamente diferente e machista.

Sabemos que romance de época sempre aborda essas questões, mostrando em como os homens sempre estavam no comando, porém o que mais me instigou em "a promessa da rosa" foi que a personagem era extremamente determinada e que não estava preocupada com a opinião dos outros e com as consequências de seus atos.

A vida de Kathelyn mudou completamente após um mal-entendido e ela "pagou" por todas essas consequências. Isso foi algo que me deixou com um misto de emoções, afinal, ela não merecia passar nem pela metade do que passou. E isso mostra uma realidade da época, afinal, quantas mulheres não tiverem suas vidas mudadas após um ato que não condizia com a sociedade?

Além disso, sabemos que muitas coisas de anos atrás ainda permanecem em nossa sociedade e precisamos sempre evoluir; sempre lutar por aquilo que acreditamos. E acredito que essa tenha sido a mensagem mais importante da obra.

Um livro dividido em três partes, onde conseguimos entender perfeitamente a trajetória dos personagens e o rumo da vida de cada um, deixando o leitor bem envolvido na trama e com todos os relatos.

Um livro que vai te fazer suspirar em muitos momentos, mas que também irá te causar revolta em outros. Sem dúvidas, uma obra que vale a pena ser lida e que conquista bastante!


Você pode gostar também:


Babi A. Sette
Adicione no SKOOB | Compre na AMAZON

Título original: A promessa da rosa
Escritora: Babi A. Sette
Editora: Verus
Páginas: 434
Ano: 2022
Gênero: romance de época
Classificação: +16

SINOPSE
Kathelyn Stanwell é a primeira filha de um conde, uma jovem de beleza notável que seria a debutante perfeita, exceto pelo fato de detestar a nobreza. Corajosa, idealista e temperamental, Kathelyn nutre o sonho de ser livre para escolher o próprio destino ― incluindo o direito de não se casar tão cedo. No entanto, em um baile de máscaras, um homem entra em cena...
   Arthur Harold é lindo e intrigante. Supondo, por sua aparência, que ele não pertence ao mundo da aristocracia, Kathelyn o convida a entrar no jardim ― passeio proibido para jovens damas. Nunca mais se verão, ela está segura disso. Entretanto, ele é o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que ela idealizava.
   De um instante a outro, o que parecia a aventura de uma noite se transforma em paixão. Entre bailes, passeios de carruagem e encontros, eles iniciam um romance. Porém a traição causada pela inveja e uma sucessão de mal-entendidos dão origem ao ciúme e a muitas reviravoltas.
   Kathelyn será desafiada, não mais pelas regras sociais ou pelo desejo de trilhar o próprio caminho, e sim pela única coisa capaz de se sobrepor até mesmo à sua força de vontade e enorme teimosia: o seu coração.
   Será o amor forte o bastante para vencer o orgulho e a mágoa e conduzir Arthur e Kathelyn ao final feliz?

Um comentário

  1. Acabei de ler o livro e amei. Concordo com tudo o que você falou e tive muita raiva dos homens que a fizeram sofrer! Eu queria muito saber o que mudou dessa edição para a anterior. Pelo que falam, algumas partes ficaram mais amenas (e olha que foi pesado, tadinha).

    ResponderExcluir