RESENHA | Adulta sim, madura nem sempre, de Camila Fremder

Adulta sim, madura nem sempre” foi um lançamento de 2018 da Editora Paralela e apresenta diversos dilemas de uma mulher na fase adulta. Um livro que te proporciona muita diversão e muitas risadas!

Camila Fremder

O ENREDO


Neste livro nós somos apresentados aos dilemas de uma jovem moderna, que um dia gosta de ouvir músicas altas e que incomodar os vizinhos, e no outro reclama dos barulhos da garota do apartamento ao lado.

Sabe o que isso significa? É a vida adulta chegando. Todas as responsabilidades e problemas que somos apresentados após a vida adulta, mas será que é possível amadurecer de uma hora para a outra?

"Não existe idade certa para você virar adulto. A vida chega de repente, tipo menstruação." (pág. 15)

A PERSONAGEM

É difícil aceitar a transição de uma vida completamente descolada e sem responsabilidade para uma vida cheia de boletos, mas a nossa personagem sabe abordar tudo com muito bom humor e apresentar diversas situações impactantes e reais.

Camila Fremder
O que mais gostei de tudo isso foi a forma as situações realmente são reais e às vezes realizamos algumas coisas sem ao menos perceber. É uma personagem real e que é impossível não se identificar com os momentos vividos por ela.

"Todo dia eu sinto que cresço um pouco na marra. Sabe aquela história de que 'a vida ensina'? Comigo funciona meio assim. Acontece alguma coisa que me obriga a tomar certa atitude adulta e pronto, cresci mais um pouco. Essa é a diferença entre crescer e envelhecer. Você vai envelhecer, é inevitável, mas precisa se certificar de que está crescendo ao mesmo tempo. Você cresce quando aprende algo novo, quando aceita o que não esperava, quando entende outro ponto de vista, quando enfrenta um medo, quando reconhece um erro e pede desculpas... Envelhecer faz parte do jogo, crescer é aprimorar com as experiências que vive." (pág. 22)

E sabe por que essas situações são reais? Porquê a Camila contou a sua experiência e como foi a sua transição da adolescência para a fase adulta. Ela mostra como em alguns momentos isso pode ser assustador (até mesmo quando o primeiro cabelo branco aparece), mas também como é possível aceitar e ter sua vida sob controle (ou pelo menos tentar).

Camila Fremder

A NARRATIVA

O livro tem uma narrativa totalmente fluída e simples. Os capítulos são pequenos e existem algumas ilustrações que deixam a leitura ainda mais gostosa e descontraída.

Camila Fremder tem uma narrativa repleta de bom humor e faz diversas observações perspicazes. Um livro que é difícil de largar, que te faz gargalhar, se identificar, se conhecer e perceber que a vida adulta chega em algum momento para todos.

"Mesmo cultivando bem as amizades antigas, novos amigos podem surgir a cada nova fase da vida. Alguns deles podem se tornar os seus velhos amigos quando vocês chegarem juntos à terceira idade. Por isso, não seja aquela pessoa que tem preguiça de conhecer gente nova. Vai saber os perrengues que você ainda está para viver... Quanto mais ajuda (e amigos) você tiver, melhor." (pág. 56)

Eu me identifiquei em diversos momentos com os acontecimentos relatados. Conforme lia eu só conseguia pensar: “eu sou assim”, “eu faço isso”, “como nunca percebi isso?” e isso me trouxe muita diversão e aprendizagem.

Camila Fremder

FINALIZANDO...

Apesar do livro ser definido como um autoajuda, para mim ele é aquele livro que mostra com transparência a realidade vivida por uma mulher após entrar na vida adulta. Nem sempre conseguimos amadurecer de cara (ou sempre seremos maduras), mas as circunstâncias fazem com que a gente cresça e aprenda.

Ele é uma grande reflexão sobre a mudança da adolescência para a fase adulta. Os problemas enfrentados, os boletos atrasados, as incertezas... tudo relatado de forma descontraída e bem-humorada.

"Ser adulto é se tornar alguém completamente diferente dos seus planos." (pág. 128)

Sabe aquele livro para ser lido em apenas um dia? Então, se você procura um livro para rir, aprender e se descontrair, divirta-se com “adulta sim, madura nem sempre”.


Avaliação: 5 ❤ - adicione no Skoob: adulta sim, madura nem sempre


Título original: Adulta sim, madura nem sempre
Escritora: Camila Fremder
Editora: Paralela
Páginas: 136
Lançamento: 2018

Gênero: autoajuda / literatura nacional

SINOPSE
A vida adulta chega de uma hora para outra e nem sempre estamos preparados para ela. E tudo bem.
Um dia você é a jovem moderna que ouve música alta e incomoda a vizinha. Num piscar de olhos é você quem está interfonando para o porteiro e reclamando, aos berros, do som da garota que mora no andar de cima. O que aconteceu? Simples: a vida adulta chegou. Quer dizer, não tem nada de simples.
Como Camila Fremder mostra neste seu novo livro, a vida adulta costuma chegar de uma hora para outra, sem avisar, sem um curso preparatório, sem nada. Ou pelo menos é assim que a gente se sente. E a consequência disso é muito estranhamento, reflexões e boas risadas.
Saem de cena as noites agitadas e os dias sem grandes preocupações, sendo substituídos por fraldas (no caso de quem tem filho), boletos e muita paranoia com a aparência. Com observações perspicazes e bom humor, Camila nos ajuda a entender e aceitar melhor essa transição. Um livro que você não vai conseguir largar. A menos que o bebê acorde ou esteja na hora de você correr para o batente.


28 comentários:

  1. Achei bem legal esse livro pelo tom mais humorado dele. A realidade da vida adulta e essa transição sendo falada assim fica bacana, você se identifica, não é pesado de ler e ainda pode tirar algumas lições legais ou sentir que tem um amigo que te entende nesse livro. Gostei desse jeitinho dele e deu vontade de ler. Tem muita coisa bacana nele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem bacana mesmo. Você se identifica em muitos aspectos e realmente... parece que ele te entende, é aquele amigo. Super indico!

      Excluir
  2. Amei a resenha
    Vou por ele na lista de leitura com certeza

    ResponderExcluir
  3. Oi, Fabi!
    Esse livro tá na minha wishlist desde que vi o lançamento. Comecei a morar sozinha há um ano, e todo dia é um dilema diferente hahaha esse é o tipo de livro que eu olho e penso "eu podia ter escrito isso" hahahah
    ótimo post. beijos
    renatavarelaescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha então o livro vai se encaixar perfeitamente com o seu cotidiano e, sem dúvidas, vai se identificar com diversas situações. Leia!

      Excluir
  4. Gosto muito da capa desse livro, e ja tinha me interessado pela sinopse dele antes...gostei da sua resenha, fiquei com mais vontade de ler esse livro...wishlist já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que gostou <3 espero que leia e se apaixone por ele também.

      Excluir
  5. Oi Fabi

    eu vi dia desses uma amiga postando esse livro no Insta e gostei da capa.
    Agora lendo sua resenha percebo que preciso lê-lo
    hehehehehheehe

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisa! Acho que todo mundo vai se identificar em algum momento com a personagem.

      Excluir
  6. Fabiana!
    Bom quando pegamos um livro que não é muito o gênero que gostamos de ler ou estamos habituados a ler, e nos surpreendemos, tanto por nos identificarmos em certos aspectos, como por nos fazer rir e desestressar, bacana.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Esse livro me surpreendeu em muitos aspectos e também me identifiquei em muitos momentos. Adorei.

      Excluir
  7. Ah, bom saber que é mais do que um autoajuda, porque não gosto do gênero.
    Ainda não li, mas já me identifico com essa personagem.
    Legal essa aproximação da realidade, legal ser baseado na história da autora.
    Parece uma leitura agradável e que só vem para somar.
    Espero ler em algum momento.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sou fã do gênero, mas conhecer um pouquinho disso tudo foi ótimo. A gente se identifica, sabe? Acho que você vai gostar.

      Excluir
  8. Eu li esse livro e amei! Me identifiquei muito rsrsrs
    Realmente é uma ótima diversão!
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não se identificar, né? São diversas situações que paramos e pensamos: "mas eu sou assim" hahaha.

      Excluir
  9. Olá Fabiana!
    Realmente essa transição da adolescência para a vida adulta é algo difícil de se adaptar, o livro mostra com clareza o quão subjetivo é o processo que vai nos tornando donos de nós mesmos, o qual é repleto de sinais. O humor é um grande ponto positivo da obra, pois intensifica a identificação do leitor com a protagonista.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso. Adorei me identificar com a personagem e vivenciar todos os momentos com muita risada. É um livro que vale a pena.

      Excluir
  10. Olá Fabiana!
    Muito prático esse livro, não acho que seja de autoajuda, mas um guia para a vida adulta. Essa mudança é inevitável e acredito que a obra retrate bem as dificuldades. O bom humor faz toda a diferença para a fluidez da leitura, e apesar de se um livro curtinho traz grandes ensinamentos.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom humor realmente foi essencial para a leitura. Ele é caracterizado como autoajuda, mas ele vai além disso. Adorei muito o livro!

      Excluir
  11. Olá!
    Não é por nada mais acho que esse livro foi feito para mim..Hahaha
    A trama é muito boa e me deixou curiosa em ler, basicamente é uma situação que qualquer pessoa passa uma vez na vida né..Antes eu adorava musica alta mais tem hora que percebo que amadureci quando fico feliz com silêncio...kkkk Amei o livro, já vou ate compra..

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha o livro diz muito sobre a gente, né? Eu fico impressionada como ele cativa do começo ao fim e aborda muitas questões. Você vai amar!

      Excluir
  12. Oi, Fabiana!
    Lendo sua resenha em nenhum momento me passou pela cabeça que o livro seria de autoajuda, bom saber que ele é mais do que isso pois não curto o gênero...
    Vou anotar essa dica para presentear minha prima, ela está passando por essa mudança da adolescência para a fase adulta, e quem sabe eu pegue emprestado para ler?!... Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não parece mesmo um autoajuda e foi por este motivo que gostei tanto do enredo. Provavelmente o livro vai se encaixar perfeitamente neste momento de sua prima. Torcendo para ela gostar!

      Excluir
  13. Quem nunca idealizou a vida adulta quando era criança? O que não te contam é que a vida adulta não é fácil. Quando eu era criança, queria ser adulta e agora que sou adulta, quero ser criança.
    Não gosto do gênero autoajuda pq não acho que haja uma fórmula mágica pra assuntos como amor, felicidade, vida profissional e etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas foi como eu disse: apesar de ter o gênero de autoajuda, o livro não é um. Aborda muitos assuntos sobre a vida adulta/adolescência e o que muitos viveram ou até mesmo vivem. Eu recomendo muito a leitura.

      Excluir
  14. Oiê,
    Não conhecia o livro, mas amei o enredo. Adoro quando as histórias trazem essa aproximação com a realidade e conseguimos nos identificar ou nos ver vivendo aqueles momentos. Amei a capa e a dica foi ótima. Mais um livro para a imensa listinha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que aproximação, hein? A gente se identifica em muitos aspectos com a personagem. É uma excelente leitura.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.