Conheça Babi A. Sette, autora de Lágrimas de Amor e Café

Em novembro, a convidada para o blog é a autora de Senhorita Aurora e Lágrimas de Amor e Café: Babi A. Sette! Eu e a Lari, do Lariteratura, organizamos uma leitura coletiva da autora e decidimos entrevistá-la para saber um pouquinho mais sobre seu processo de escrita. Venha conhecer!

Babi A. Sette


Oi, Babi! É um prazer enorme fazer uma entrevista contigo. Esse mês convidei a Lari, do blog Lariteratura, para participar comigo, afinal, estamos organizando uma leitura coletiva do seu livro e queremos falar ainda mais sobre você.

Vamos começar! Quem te apresentou ao mundo dos livros? Você consegue se lembrar qual foi o primeiro livro que você leu e te fez entrar para esse universo?

BABI: Oi gente, o prazer é todo meu. Muito obrigada pelas perguntas.
Meu pai que é super leitor, (amo) me apresentou aos livros. Meu primeiro amor literário foi E o vento levou e a continuação dele.


Já que estamos falando sobre como você entrou para o mundo literário, de todos os gêneros literários, tem algum que você não consegue ler? Por quê?

BABI: Tem... Terror. Porque eu tenho medo, de verdade rs.


Babi A. SettePara tornar-se um escritor, é preciso ler muito, estamos certas? E como começou a sua relação com a escrita? Qual é a forma que você se organiza para escrever cada capítulo?

BABI: Acho que o amor pela leitura e pela escrita caminham juntos. Um alimenta o outro. Sobre minha organização no processo criativo, tem gente que planilha cenas, escreve roteiros, faz varias anotações durante. Mas pra mim o que funciona, é deixar fluir. Meu processo criativo é bastante espontâneo e intuitivo. Gosto de descobrir as coisas junto com os meus personagens, enquanto escrevo.



“Entre o amor e o silêncio” foi seu primeiro livro publicado. Como foi a experiência em ver sua obra saindo do mundo das ideias e indo parar no papel, conquistando muitos corações?

BABI: É muito maravilhoso. Achei que com tempo a sensação de êxtase, a ansiedade e a realização mudariam um pouco, sei lá. Achei que com o tempo todo o autor se acostumava com a ideia de ver o livro ganhar forma, conquistar e emocionar. Mas estou no sexto livro e sinto tudo tão intensamente ainda, como se fosse a primeira vez.




Seus livros são romances, principalmente de época, certo? O que te inspira escrever sobre esse gênero e quais são as dificuldades encontradas? Você pensa em escrever livros de outros gêneros?

BABI:  Eu amo os romances de época. Sempre amei. Sempre desde pequena os filmes e depois os livros eram o meu gênero favorito. Acho que o maior desafio de se escrever época é estudar bastante os costumes e ler muitas obras do período escolhido. Mas, pra quem gosta de história, a pesquisa acaba sendo uma parte muito gostosa do processo. Eu tenho dois livros contemporâneos publicados, Entre o amor e o silencio e Senhorita Aurora. Acho legal alternar os gêneros. Me descansa e me deixa com saudades de voltar a criar em um universo e depois no outro.


Babi A. SetteNo bate-papo que rolou no mochilão da Record, em São Paulo, você comentou que “lágrimas de amor e café” foi inspirado em uma fazenda que você conheceu. Todos seus livros têm alguma inspiração de algum lugar que você já visitou ou alguém que você já conheceu?

BABI: Eu procuro visitar sempre os lugares onde ambiento os meus livros. Acho que isso me aproxima da energia da época e do lugar, dos costumes e da própria história. Mas nem sempre isso é possível, então me deixo levar de forma também intuitiva,  no processo de ambientação.

Quase todos os meus livros trazem uma ou outra cena que foi inspirada em fatos reais rs. Costumo dizer para os amigos, cuidado com o que vocês me contam, isso pode virar cena de um próximo livro rs...


Dizem que mãe não tem um filho preferido, né? Mas a curiosidade minha, da Lari e de muitos leitores com certeza é saber: de todos os seus livros, quais são seus personagens preferidos? Quais são aqueles que você se identifica mais? Por quê?

BABI:  Eu amo a Kathelyn, a força dela, amo as trapalhadas da Francie e a sensibilidade da Angelina, amo a perseverança da Nicole e a pureza da Lilian, amo a Lizzie e a coragem da Alana (minha próxima mocinha rs) . Pronto, falei de todas as meninas rs. Coração de mãe, né gente?



Sabemos que escolher um personagem é muito difícil, assim como escolher livros favoritos (posso dizer que para a gente é tão difícil quanto – risos), mas você consegue citar 3 dos seus livros favoritos de todos os tempos?

BABI: Aiii que difícil. Acho que consigo citar três livros que me marcaram muito, por motivos diferentes.

1) Alguém para amar -Judith Mcnaught – porque ele fez com que me apaixonasse por romances de época, mais uma vez.
2) É assim que acaba-Colleen Hoover – porque esse livro mexeu com as minhas estruturas e com minha visão sobre relacionamentos abusivos.
3) E o vento levou – Margaret Mitchell – porque o primeiro amor a gente nunca esquece.


Se você pudesse escrever um livro em parceria com algum(a) escritor(a), com quem seria?

BABI: Com a minha diva Judith Mcnaught.



Antes de finalizar, gostaríamos de agradecer muito pelo seu tempo e por nos apoiar na leitura coletiva de “lágrimas de amor e café”. Acredito que será uma experiência maravilhosa tanto para mim, quanto para a Lari e para todos os leitores presentes.

E por último, gostaríamos de saber: o que você mais gosta em ser escritora?

BABI:  Eu amo tanto viajar com meus personagens. Acabei de reescrever um livro, o meu segundo livro escrito na vida. Ele estava bem cru, então mexer nele foi quase como escrever novamente. Tenho trabalhado uma media de 12 a 14 horas por dia e se meu corpo aguentasse, eu levava por mais horas. Durmo e sonho com meus personagens e acordo pensando neles, é um amor tão grande pelas histórias que eles dividem comigo.  A viagem entre as aventuras de um livro nunca é fácil para os meus meninos e meninas de papel, eles lutam muito até chegar no final feliz, sinto que eles me levam a sentir tudo junto com eles, é mágico, indescritível, poderoso. Me sinto verdadeiramente privilegiada e honrada em contar histórias. E me sinto ainda mais feliz e realizada em ser lida com tanto amor.

Obrigada meninas pelo convite, pela leitura coletiva e por tudo.
Espero que Vince e Lina levem vocês por uma viagem intensa e maravilhosa através da história deles.

Um beijo,

Babi A. Sette

Conheça Babi A. Sette, autora de Lágrimas de Amor e Café Conheça Babi A. Sette, autora de Lágrimas de Amor e Café Reviewed by PS Amo Leitura on novembro 14, 2019 Rating: 5

22 comentários:

  1. adorei conhecer a autora e ainda conferir essa entrevista com ela pra conhece-la ainda melhor

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é um amorzinho! Foi incrível saber mais um pouquinho sobre ela.

      Excluir
  2. Olá! Que incrível esta entrevista! Ainda não conhecia a autora. Fiquei encantada com as respostas dela! Pena que cheguei atrasada para me inscrever na LC. Mas em uma próxima oportunidade participarei com certeza!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu e a Lari estamos sempre fazendo LC. Espero que você participe de alguma com a gente :D E sobre a autora... ela é incrível. Fiquei realmente encantada com a entrevista dela.

      Excluir
  3. Ah, que linda! Eu já ouvi falar muito dela e de seus livros, porém ainda não tive a oportunidade de conhecer suas histórias. Mas admiro muito a maneira como ela ganhou espeço e a forma carinhosa que parece ter com seus leitores. A gente sabe que viver de escrever não é fácil, principalmente aqui neste país tão pobre culturalmente. Espero poder ler uma história dela em breve!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela conquistou muito o coração dos leitores e agora conquistou o meu hahaha. Após ler "lágrimas de amor e café", digo que quero ler tudo que a Babi escreve. Ela é incrível!

      Excluir
  4. A autora é muito simpática, mas infelizmente eu tive uma péssima experiência com um dos livros dela e me traumatizou bastante kkkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? :( mas que pena. Eu tive a minha primeira experiência agora e foi incrível! Espero que você dê uma nova chance.

      Excluir
  5. Ah, Babi... não tenha medo! Os monstros dos livros não nos fazem mal! heehhehe Brincadeiras à parte, é muito legal ter contato direto assim com o autor. Também realizo umas leituras coletivas de vez em quando, e esse contato e atenção, principalmente respondendo a algumas dúvidas, é sensacional!!!
    Parabéns a autora pela dedicação e ao blog pelo elo de ligação com os leitores da Babi.

    Abraços

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou adorando esse contato! Tem sido uma experiência incrível e única. A gente precisa se conectar mais com os autores nacionais, né?

      Excluir
  6. Oiieee

    Com certeza, a leitura e a escrita caminham juntas e pra se escrever é fundamental ler também. Acho a Babi uma fofa, ela é mega simpática e a entrevista ficou ótima. Uma pena que os livros dela não são pra mim,já tentei mas acabei abandonando. Quem sabe futuramente...

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Babi é muito amorzinho <3 eu adorei conhecer um pouquinho mais sobre ela. Uma pena que os livros não te conquistaram, mas espero que você dê uma chance. Para mim, foi uma experiência maravilhosa.

      Excluir
  7. Oi Fabiana.

    Adorei sua entrevista com a Babi. Eu ainda não tive a chance de ler uma história que ela escreve, mas tenho um livro dela na minha estante. Eu ganhei O Despertar do Lírio de presente e vou adicioná-lo na meta de leitura.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não tinha lido nada dela, até agora. Posso dizer que ela tem uma escrita fluída e muito cativante. Espero que você dê uma chance em breve e se apaixone também.

      Excluir
  8. Oi, Fabi.
    Sou super fã da Babi e adoro a escrita dela!
    Gostei muito de ler essa entrevista e conhecer um pouquinho mais dessa autora tão talentosa!
    Ri aqui quando li que ela não lê terror porque é medrosa! Sou igualzinha! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre ler terror: somos todos Babi hahaha Esse foi meu primeiro contato com a autora e eu me apaixonei muito!

      Excluir
  9. Oi, da Babi eu já li "Não me esqueças" e acompanho ela pelas redes sociais, então foi ótimo poder conferir essa entrevista super bacana e saber um pouquinho mais sobre a autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu. Só li "lágrimas de amor e café" e amei! Espero ler os outros da autora.

      Excluir
  10. Olá!

    Confesso que não conhecia a autora e nem as suas obras, mas a achei extremamente simpática e carismática. Ao contrário dela, eu AMO terror e é meu gênero favorito, sem dúvidas.

    Adorei a entrevista. Beijos!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou como a Babi: não leio terror hahaha. Espero que tenha a chance de ler algo da autora, garanto que vai adorar.

      Excluir
  11. Olá!!!
    Não posso mentir que não conhecia a autora e adorei conhecê-a e saber mais da história acerca da mesma.
    Eu adorei saber acerca das influências dela serem livros de época, pois amo livros de época de verdade.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gosta do gênero, então pode ler! Recentemente tive meu primeiro contato com ela que foi com o livro "lágrimas de amor e café" e eu super te recomendo!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.