Resenha | Os sete maridos de Evelyn Hugo, de Taylor Jenkins Reid

terça-feira, 15 de junho de 2021

Sabe quando a gente lê um livro e ele é capaz de nos inspirar e até mesmo motivar inúmeras pessoas? Foi dessa forma que me senti com Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, escrito por Taylor Jenkins Reid e publicado pela Editora Paralela.

os sete maridos de Evelyn Hugo


Evelyn Hugo é uma lendária estrela de Hollywood e sempre esteve sob os holofotes - seja estrelando uma produção vencedora do Oscar, protagonizando algum escândalo ou aparecendo com um novo marido pela sétima vez.

Nessa história, nós vamos conhecê-la prestes a completar oitenta anos que está reclusa em seu apartamento no Upper East Side e decide contar a sua própria história. Mas para isso, ela tem uma condição: ela deseja que Monique Grant, jornalista iniciante, seja a sua entrevistadora. Se não for ela, sua história jamais será contada.


"Aceito o fato de que às vezes fazer a coisa certa obriga a gente a pegar pesado. E tenho compaixão por mim mesma. E acredito em mim."

 

Sem entender o porquê Evelyn Hugo a está escolhendo, ela embarcará nesse jornada e descobrirá, aos poucos, que suas trajetórias podem estar conectadas. Nada do que aconteceu foi por acaso.

Os Sete Maridos de Eveyn Hugo foi meu segundo contato com a escrita da Taylor Jenkins Reid e devo dizer que foi uma leitura que me agradou em muitos momentos. De uma forma diferente, intensa e, ao mesmo tempo, com delicadeza, a autora apresenta um universo de Evelyn Hugo e todos os problemas, dificuldades e preconceitos que a mesma teve que enfrentar durante toda a sua vida.

A escrita da autora é algo impossível de não gostar. Ela, de um jeito sútil, aborda assuntos importantes e impactantes, mostrando a mensagem que gostaria de passar para o mundo através de sua escrita. Tenho pensado em me aventurar em todas as suas obras, pois é impossível não se identificar com algo da mesma.


"Quando surge uma oportunidade para mudar sua vida, esteja pronta para fazer o que for preciso. O mundo não dá nada de graça para ninguém, só tira de você."

 

Porém, apesar de não ter me conectado em muitos momentos com a trama, ainda assim foi uma leitura enriquecedora, eu diria. Me fez pensar em como devemos sempre lutar pela pessoa que amamos, sempre priorizar as nossas necessidades e nunca se importar com a opinião alheia. Isso pode machucar, principalmente em questões de homofobia, mas seguir o coração sempre será a melhor solução.

Dizer isso até parece algo fácil, né? Mas somente quem enfrenta ataques ou está sempre sob os holofotes, sabe o quanto é difícil "pisar em falso". Qualquer pequeno deslize pode ser alvo de inúmeras críticas. Ainda assim, a gente precisa acreditar que existem pessoas boas no mundo e ainda precisamos ser nós mesmos, independente do que vão pensar. Nós só vivemos uma vez.

Essa é uma história que será capaz de inspirar e motivar muitas pessoas. Os Sete Maridos de Eveyn Hugo é repleta de luta, descobertas e reconhecimento. É aquela história que vale a pena conhecer.


Mais quotes:

"Às vezes a realidade desaba sobre nós. Mas às vezes se põe a esperar pacientemente até a gente gastar todas as energias e não ter mais forças para negá-la."

 


"Às vezes as coisas acontecem tão rápido que a gente só percebe quando já começaram."

 


"Sempre achei fascinante a maneira como as coisas podem ser simultaneamente verdadeiras e falsas, como o mesmo indivíduo pode ser bom e ruim, como alguém pode amar de uma forma linda e altruísta e ainda assim ser implacável na hora de arrancar o que quer da pessoa amada."


 Leia também:


os sete maridos de Evelyn Hugo

Adicione no SKOOB | Compre na AMAZON

Título original
: The Seven Husbands of Evelyn Hugo
Escritora: Taylor Jenkins Reid
Editora: Paralela
Páginas: 360
Ano: 2019
Gênero: romance

SINOPSE
Lendária estrela de Hollywood, Evelyn Hugo sempre esteve sob os holofotes -- seja estrelando uma produção vencedora do Oscar, protagonizando algum escândalo ou aparecendo com um novo marido... pela sétima vez. Agora, prestes a completar oitenta anos e reclusa em seu apartamento no Upper East Side, a famigerada atriz decide contar a própria história -- ou sua "verdadeira história" --, mas com uma condição: que Monique Grant, jornalista iniciante e até então desconhecida, seja a entrevistadora. Ao embarcar nessa misteriosa empreitada, a jovem repórter começa a se dar conta de que nada é por acaso -- e que suas trajetórias podem estar profunda e irreversivelmente conectadas.

Postar um comentário