Resenha | A Troca, de Beth O'Leary

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

 Você já imaginou como seria trocar de cidade com a sua avó por dois meses? Em A Troca, livro publicado primeiramente pelo clube de assinatura da Intrínseca, os Intrínsecos, e escrito por Beth O'Leary, nós vamos conhecer Leena Cotton e sua avó, Eileen.

a troca


Leena tem 29 anos e sente que já não é mais a mesma. Eileen tem 79 e está em busca de um novo amor.



Nessa história nós vamos conhecer Leena que foi obrigada a tirar dois meses de férias após estragar uma grande apresentação de trabalho e está passando por muitas situações delicadas em sua vida. Por outro lado, conhecemos Eileen, uma senhora de 79 anos e que acabou de ficar solteira, e tudo o que ela queria era uma nova chance ao amor, mas na pequena vila onde mora, não oferece tantos cavalheiros elegíveis.

Quando Leena decide passar esses dois meses na vila onde sua avó mora, em Yorkshire, ela descobre sobre a situação romântica de Eileen e arranja uma solução: Eileen pode morar em Londres, como sempre sonhou, e encontrar um novo amor e, enquanto isso, Leena cuidará de tudo na zona rural e de todos os projetos de sua avó.

"Quando as coisas acontecem, a gente lida com elas. E normalmente acontece alguma coisa em que a gente não pensou, então por que se preocupar?" (pág. 195)

Essa mudança de ares trará muitas respostas e descobertas. Essa troca não será apenas de casas, mas também de celulares, computadores, amigos e rotinas. Uma jornada que irão descobrir mais sobre si mesmas do que imaginam.


a troca


Livro extremamente fofo!


Desde quando soube do lançamento desse livro pelo clube Intrínsecos já fiquei realmente empolgada, afinal, o outro livro da autora, Teto Para Dois, foi um dos meus favoritos de 2020, então confesso que minha expectativa estava extremamente alta. E devo dizer que ela foi totalmente atendida!

A Troca é um livro extremamente fofo, onde a autora conseguiu abordar sobre a importância do amor em qualquer idade, assim como se reencontrar. Mas, ao mesmo tempo, ela foi além do clichê: mostrou o luto de uma forma simples e delicada, mas como devemos superar cada obstáculo. Tudo no seu tempo, mas que é possível.

a troca


Leena é uma personagem que me irritou em alguns capítulos, mas é totalmente compreensível algumas de suas atitudes, ainda mais pelo turbilhão de coisas em sua vida. Ela está tentando enfrentar o luto, os problemas no trabalho e junto, o problema no relacionamento.

Assim como a Eileen. Ela ganha um enorme destaque durante a trama, pois é aquela personagem cheia de energia e que facilmente gostamos. Mesmo sofrendo com a separação e também com o luto, ela não se deixa abalar. Ainda acredita que há uma nova chance ao amor e que ele pode estar em qualquer lugar.


Quando as duas trocam de vida por alguns meses foi o ponto crucial da história, pois percebemos o amadurecimento de Leena, a aprendizagem para ambas, e a descoberta do novo amor para Eileen, mostrando que não há idade para um novo relacionamento e não precisamos ter medo de recomeçar a vida.

a troca


As personagens principais são maravilhosas, como já deve ter percebido, mas os personagens secundários também. Cativam de uma forma única e é impossível não se apaixonar por eles, principalmente por Jackson. Claro que há personagens dos quais a gente fica com raiva, mas há outros que compensam tudo.

Único ponto que senti falta foi da Marian, mãe de Leena, pois ela é um ponto bem importante entre a avó e a neta. Há tantas coisas acontecendo na vida de Leena e de Eileen, mas Marian também está enfrentando situações complicadas e delicadas, então acho que deveria ter sido mais explorada.

"Quando as pessoas falam sobre perda, sempre dizem que você nunca mais será o mesmo, que aquilo vai mudar você, que vai deixar um buraco na sua vida. E sem dúvida isso é verdade. Mas, quando perdemos alguém que amamos, não perdemos tudo o que essa pessoa nos deu. Ela deixa alguma coisa com a gente." (pág. 347)

De qualquer forma, A Troca foi mais um chick-lit maravilhoso que li. É aquele livro que proporciona um quentinho no coração, principalmente no final; que faz a gente se divertir ao longo dos capítulos e se apaixonar também. Mais um livro da Beth O'Leary que me conquistou imensamente e já posso dizer que ela se tornou minha autora queridinha.

*Livro em livrarias a partir do dia 06 de novembro de 2020.


A Troca
Adicione no skoob: A Troca
Compre: Amazon 

Título original
: The Switch
Tradução: Ana Rodrigues
Escritora: Beth O'Leary
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Lançamento: 2020
Gênero: chick-lit / romance

SINOPSE
Leena Cotton tem 29 anos e sente que já não é mais a mesma. Eileen Cotton tem 79 e está em busca de um novo amor. Tudo de que neta e avó precisam no momento é pôr em prática uma mudança radical. Então, para colocar suas respectivas vidas de volta nos trilhos, as duas têm uma ideia inusitada: trocar de lugar uma com a outra.

Leena sabe que precisa descansar, mas imagina que a parte mais difícil será se adaptar à calmaria da cidadezinha onde a avó mora. Cadastrada em um site de relacionamentos, Eileen por sua vez embarca na aventura com a qual sonha desde a juventude. Dividindo o apartamento com dois amigos da neta, ela logo percebe que na cidade grande suas ideias mirabolantes não são tão complicadas assim.

Ao trocar não só de casas, mas de celulares e computadores, de amigos e rotinas, Leena e Eileen vão descobrir muito mais sobre si mesmas do que imaginam. E se tudo der certo, talvez destrocar não seja a melhor solução.

2 comentários

  1. Nossa eu morro de vontade de ler Teto para Dois, muitas amigas minhas leram e falaram que é um livro super gostosinho de se ler e eu quero muito ler ele.
    Esse novo eu vi um vídeo uns dias atras falando dele eu AMEI o enredo dessa história, parece mesmo ser o tipo de história que toca a gente e que faz a gente pensar num monte de coisa!

    Adorei a sua resenha e suas fotos ficaram incriveis!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi. :)
    Vi a capa desse livro há poucos dias e fiquei interessadíssima!
    Sua resenha só me deixou ainda mais ansiosa pra ler, me lembrou muito o filme O Amor Não tira Férias, que é lindo demais.
    Parabéns pela resenha, ficou ótima.

    Beijos.
    Manuscrito de Cabeceira

    ResponderExcluir