Resenha | A guerra que salvou a minha vida, de Kimberly Brubaker Bradley

Um aperto no estomago, garganta fechada e uma expectativa de tudo ocorrer bem. Foi assim que me senti durante a leitura de “a guerra que salvou a minha vida”, publicado pela Darkside Books. Um livro que merece ser lido!

Kimberly Brubaker Bradley

A FORMA COMO ADA FOI SALVA PELA GUERRA

Dizer que a invasão de Hitler e o início da Segunda Guerra Mundial salvou a vida de alguém seria irônico? Talvez, mas a forma como Ada vivia em situações depravadas, a Guerra realmente a ajudou de alguma forma.

Ada é uma garotinha de dez anos (ao menos o que contam para ela, pois não se sabe ao certo), que nunca saiu de casa porque ela era uma vergonha para a sua Mãe, pois tinha um pé torto. Então pela janela ela via seu irmão sendo livre, brincando, correndo, pulando e fazendo tudo o que uma criança tem direito.


Por ser a “vergonha” de sua mãe, Ada é obrigada a cuidar do irmão, dela e da própria Mãe. Apesar de não ter como manter-se levantada por conta de seu pé, ela faz todos os sacrifícios para que não sofra maus tratos, tanto verbais como físicos.

Só que com a chegada da Guerra, a vida de Ada começa a tomar outro rumo. Os possíveis bombardeios de Hitler foi a oportunidade de Ada e seu irmão caçula, Jamie, partirem para o interior em busca de uma vida melhor. E é onde a história dessa pequena guerreira começa a desenrolar.

Kimberly Brubaker Bradley

MUITAS EMOÇÕES

Para quem me acompanha no blog sabe que eu adoro livros com temáticas da Segunda Guerra Mundial. Acredito que esses livros sempre possuem algo para agregar e aprendemos bastante em suas narrativas e claro que com “a guerra que salvou a minha vida” não foi diferente.

Neste livro nós temos um exemplo clássico de exploração infantil, de maus tratos e de abusos psicológicos. Em muitos momentos eu sentia vontade de gritar, entrar no livro e dar uns “tabefes” na Mãe por tratar Ada daquele jeito. Eu não consigo aceitar e muito menos entender como alguém consegue tratar uma criança (ou qualquer pessoa) assim.



Apesar da Guerra ter começado e isso ter ocasionado diversas mortes, para Ada foi a salvação. Quando ela se mudou com seu irmão para o interior, eles foram morar com uma desconhecida, mas apesar de ela não saber demonstrar muito bem os seus sentimentos, tratava as crianças como elas mereciam: como crianças. Cuidava e zelava por elas.

E digo mais: a forma como Kimberly Brubaker Bradley descreveu todos os acontecimentos, só fez com que eu ficasse com o coração mais apertadinho e sentisse de pertinho todo o sofrimento, angústia e tudo que a personagem transmitia. A autora conseguiu cativar desde o primeiro capítulo até a última página e isso foi incrível!

Kimberly Brubaker Bradley

É DIFÍCIL SUPERAR TODOS OS TRAUMAS

Posso dizer que a leitura ficou muito emocionante a partir do momento que a Guerra iniciou. Em muitos momentos nós vemos os medos e receios da personagem em demonstrar que está gostando de todo cuidado; o medo de fazer algo e acabar apanhando como sua Mãe fazia. Ada demora bastante para enxergar que a sua vida agora é diferente.

Devo dizer que em muitos momentos eu fiquei brava com a personagem, mas quando parava para pensar, era normal ela se sentir daquela maneira. Afinal, por quantos momentos difíceis ela passou durante esses anos? Quantas vezes ela foi rejeitada ou maltratada por sua mãe? É compreensível que tenha dificuldade de aceitar que existam pessoas boas no mundo.


Durante a sua convivência com a Sra. Smith, Ada começa a ver o mundo com os novos olhos e de uma maneira diferente; começa até mesmo se relacionar com outras pessoas e cria um vínculo enorme com o animal de estimação: o pônei.

E devo dizer que todo esse trabalho em fazer Ada enxergar o mundo de uma maneira diferente deve-se a Sra. Smith que trabalhava diariamente na educação da garota e mostrava para ela como a vida deveria ser. Apesar das bombas e tudo lá fora, Ada tinha um motivo para lutar; ela precisava lutar por ela mesma.

Kimberly Brubaker Bradley


A guerra que salvou a minha vida” é o primeiro livro da duologia, sendo o segundo “a guerra que me ensinou a viver” e pelo final, garanto que ele reserva muitas emoções e muitos acontecimentos marcantes.

Esse livro é aquele livro que todos deveriam dar uma chance. Todos deveriam conhecer a história da pequena Ada e aprender com inúmeras lições que esse livro pode transmitir através das 240 páginas.


adicione no skoob: a guerra que salvou a minha vida | 4,5 ❤


Título original: The war that saved my life
Escritora: Kimberly Brubaker Bradley
Editora: Darkside Books
Páginas: 240
Lançamento: 2017
Gênero: drama / jovem adulto / Segunda Guerra Mundial / duologia


SINOPSE
Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.
Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.
Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.
Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.


Resenha | A guerra que salvou a minha vida, de Kimberly Brubaker Bradley Resenha | A guerra que salvou a minha vida, de Kimberly Brubaker Bradley Reviewed by PS Amo Leitura on outubro 01, 2019 Rating: 5

34 comentários:

  1. Eu amo tanto esse livro e as personagens aí presentes.
    O cenário sempre me desperta interesse, e esse foi muito bem construído pela Kimberly.
    Ada me encantou e me emocionou pela inocência.
    E a continuação é tão boa quanto.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cenário é algo que me chama atenção também. A inocência de Ada é algo que mexeu muito comigo também, apesar de em alguns momentos ficar um pouco brava com suas atitudes, mas que são totalmente aceitáveis por todo dilema que enfrentou. E finalizei recentemente o segundo livro e tenho que concordar: é tão boa quanto!

      Excluir
  2. Olá, tudo bem? Eu também amo ler livros que se passam durante a Segunda Guerra Mundial, então é claro que esse livro está super dentro da minha listinha de livros que pretendo ler, haha. Adorei tua resenha, saber tua opinião me deixou ainda mais empolgada pra ler a obra!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha ficado empolgada. Se você já curte o gênero, esse livro vai ser um presente para você. Leia sem medo.

      Excluir
  3. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia este leitura ainda, mas acho otimo que tenahs gostado de fazer a leiutra!! :)

    Enfim, que bom que os traumas sao bem explorados, na forma como o passado com a mae a fazia duvidar da bondade das pessoas.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é emocionante. Traz muitas reflexões e tudo espelhado na forma como a personagem agia, sabe? Recomendo bastante.

      Excluir
  4. Um livro tão pequeno mas com uma mensagem poderosa. Ada pelo vistou tirou algo de positivo da guerra com tudo o que aconteceu com ela depois, se livrando dessa mãe tóxica. Eu acho que iria querer entrar nas páginas do livro e socar essa mulher por ser tão cruel com uma criança. Esse livro tá na minha lista há séculos e espero de verdade um dia poder o ler.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EXATAMENTE! Esse livro tem uma mensagem bem importante. Eu senti vontade em entrar no livro e realmente dar uns tabefes. É inevitável! E espero que você tenha a chance de ler em breve. Vai amar!

      Excluir
  5. Oi, amei sua resenha. Eu comprei esse livro há alguns anos mas ainda não consegui encaixá-lo nas minhas leituras. Pelo seu post, me parece que a autora fez um ótimo trabalho na história, conseguindo tocar o leitor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora realmente fez um trabalho incrível e isso continua no segundo livro também. É uma duologia que vale a pena. Espero que você consiga encaixar nas suas próximas leituras.

      Excluir
  6. Oi!
    Eu não gosto de livros com a temática da Segunda Guerra e até hoje nunca havia me interessado por este livro, mas agora achei muito interessante pela personagem e o que ela passa. Geralmente coisas que envolvem guerra falando de algum campo de concentração, mas a ideia de mostrar uma história é muito boa.

    Silviane, blog Memento Mori • @kzmirobooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto da temática de Segunda Guerra e apesar desse também abordar, a Guerra entra mais como um "segundo plano", sabe? Espero que você dê uma chance ao livro. Vale realmente a pena.

      Excluir
  7. Esse livro é maravilhoso, amo a história da Ada. A autora trabalhou tantas questões importantes de uma maneira tão delicada, foi um dos melhores livros que já li.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas questões importantes e que deixa o coração com diversos sentimentos, né? Amei bastante essa história.

      Excluir
  8. Oiiii

    Esse cenário da Segnda Guerra normalmente já mexe demais comigo e esse livro em especial imagino que vai ser duplamente comovente com essa protagonista tão forte e inspiradora. Com certeza quero ler essa dualogia, sei que será uma leitura marcante.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro bem marcante mesmo, não há como negar. Cenário da Segunda Guerra é sempre comovente mesmo e nesse não foi diferente. Espero que leia e ame esse livro, assim como eu.

      Excluir
  9. Oi, tudo bem?
    Comprei esse livro logo que foi lançado, mas ainda não li. Um absurdo né?
    No entanto, tenho certeza que deve ser uma leitura linda, emocionante e inspiradora. Acredito que deve ser difícil ver todo sofrimento que Ada enfrentou, porém, deve ser também muito bonito ver sua vida se transformando.
    Adorei a resenha e fiquei ainda mais curiosa para ler. Espero ler em breve!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É incrível como as coisas vão acontecendo e você começa a pensar como a vida de alguém pode mudar tanto após a Guerra, sabe? Esse livro é aquele que marca mesmo! Espero que consiga ler em breve e que ame a história de Ada.

      Excluir
  10. Oi!
    Tenho esse livro mas ainda não li, gosto de ler livros que nos transmitem emoções e nos passam sempre uma lição, fica com sentimento de impunidade por maus tratos de criança, principalmente no meio de uma guerra. Quem sabe me encorajo e leio esse livro, obrigado pela dica, parabéns pela resenha. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia porque realmente vale a pena cada página. Ele, sem dúvidas, vai te transmitir diversas emoções.

      Excluir
  11. Já tinha lido algumas resenhas sobre esse livro e o segundo, mas só agora lendo suas impressões empolgada confesso ter ficado curiosa e com vontade de ler. Valeu mesmo pela dica e parabéns pela leitura, resenha e fotos lindas. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado e não há como negar o quanto gostei da leitura, né? Espero que se empolgue ainda mais e leia essa obra. Recomendo mesmo!

      Excluir
  12. Gosto muito de livros que tem como pano de fundo a guerra e ver uma protagonista tão inocente, inexperiente e sem amor, já que a mãe que deveria amá-la e ensiná-la, não o faz, traz uma história linda de conhecimento e superação que quero poder apreciar.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma linda história de superação mesmo. Imagina passar por tudo isso e com a Guerra acontecendo? Não deve ter sido nada fácil. É uma leitura emocionante.

      Excluir
  13. Esse é um dos livros que eu mais quero ler e adorei ver um pouco mais sobre ele através da sua resenha, imagino que eu vá gostar da leitura e espero poder realizá-la em breve.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    Imagino que essa história deve ser poderosa de ler. Pela sua opinião mostrou que é maravilhosa. Fiquei bem empolgada com a leitura. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma leitura maravilhosa mesmo. Espero que leia e curta também.

      Excluir
  15. Ah como amo as capas maravilhosas da DarkSide. Este livro eu ainda não tinha visto e nem lido resenha, ele me interesse trazer como pano de fundo a guerra e eu acho muito interessante autores explorarem a vastidão de possibilidades de uma guerra. Vou investir na leitura.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As capas da editora são realmente maravilhosas, não há como negar! E sim, abordar a Guerra como pano de fundo foi algo que mais me cativou na leitura. A autora conseguiu explorar outros pontos importantes e trazer muitas reflexões.

      Excluir
  16. nossa, acredita que eu nunca parei pra ler a sinopse desse livro? fiquei encantanda e agora quero muito ler ele
    adorei a sua resenha e olha, uma história contadada desse ponto de vista é interessantíssima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito haha. Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que dê uma chance ao livro. É aquela leitura que vale a pena cada virar de página.

      Excluir
  17. Como você, eu também amo livros com temática da Segunda Guerra Mundial e este está na minha lista.
    Já havia lido muitos comentários sobre ele e a sua só me fez ter mais certeza de que eu vou amar realizar essa leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gosta de temática assim, vai amar esse livro. Apesar da Guerra ser um pano de fundo, vale demais a leitura.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.