Resenha: Nossos Dias Infinitos, de Claire Fuller

julho 27, 2018

Já pensou viver isolada do mundo, em uma cabana no meio da floresta, apenas você e seu pai e sem nenhuma esperança de ter mais alguém vivo em seu mundo? Peggy tinha apenas 8 anos quando passou por essa drástica mudança.

Claire Fuller

 Nossos dias infinitos” é contado no ponto de vista da nossa pequena Peggy e intercala presente e passado. Nele nós vamos conhecer o pai de Peggy que de uma hora para outra decidiu morar em uma cabana na floresta. Deixou para trás sua esposa e tudo o que construiu na cidade. Levou apenas sua filha de oito anos e alguns pertences.

Para aplacar as dúvidas de sua pequena filha, ele conta que todos no mundo estão mortos, principalmente sua mãe. Agora um precisa ficar junto ao outro, pois só eles estão vivos naquele local e precisam sobreviver. Para que isso aconteça, eles caçam e tentam manter-se aquecidos dentro da cabana quando o rigoroso inverno chega.

🏠 “Mentiam umas para as outras e, quando as pessoas fazem isso, no fim, o mundo que construíram sempre desmorona.” (pág. 127)

Claire Fuller
Peggy ainda é uma criança, então acredita em tudo que seu pai lhe diz. Mas até quando ela acreditará nessas conversas? Até quando eles irão sobreviver, sem enlouquecer, no meio do nada e completamente sozinhos?

Porém, um certo dia, nove anos depois, algo acontece e faz com que Peggy veja que ainda há esperança e possibilidade de um futuro e que existam mais pessoas vivas no mundo. Talvez seu pai estivesse enganado. Ou tudo seria fruto da sua imaginação? É possível que o mundo não esteja perdido?

💭
Claire Fuller

Não sei como começar essa resenha. Devo dizer que a leitura me agradou em partes. Adoro quando a narrativa é intercalada entre passado e presente, porém em “nossos dias infinitos” isso ficou um pouco confuso. É possível adaptar-se a ela e perceber em qual tempo estamos por conta dos acontecimentos narrados.

Os capítulos são narrados de forma bem descritiva. Como eles viveram longos anos na floresta e isolados da civilização, não havia muita emoção ou aventura para acontecer. Então os capítulos acabam ficando um pouco arrastados. No meu ponto de vista, acredito que a autora Claire Fuller poderia ter resumido em uma quantidade menor de páginas este enredo e a leitura teria fluído melhor.

🏠 “O pior tipo de pessoa é aquela que volta atrás em suas promessas, mesmo naquelas feitas para si mesma.” (pág. 204)

Claire Fuller
A premissa do livro é completamente instigante! O que levou o pai de Peggy viver em uma cabana, isolado do mundo e levar apenas a sua filha? Essa resposta é encontrada nas últimas páginas e mostra, também, acontecimentos chocantes que te faz parar para refletir tudo o que aconteceu. Esse foi o ponto máximo do livro, pois em cada capítulo você começa a se perguntar do porquê dessa terrível mudança. Talvez você se surpreenda!

Confesso que esperava um pouco mais do livro e que houvesse mais acontecimentos arrebatadores e surpreendentes, porém, infelizmente, isso não aconteceu. Só que isso não tira a beleza do livro. Tudo isso me fez pensar como uma criança pode perder completamente a sua infância por conta das decisões e mentiras de um adulto, e isso causar sofrimento para a vida toda. E como viver isolado do mundo pode causar alguns efeitos irreversíveis.

Claire Fuller

Então se você está procurando uma leitura com uma grande intensidade de detalhes, com drama e uma pitadinha de mistério, recomendo que leia “nossos dias infinitos”.


Avaliação: 3,5 
Adicione no SKOOB | Compre na AMAZON


Título original: Our Endless Numbered Days
Escritora: Claire Fuller
Editora: Morro Branco
Ano de publicação: 2016
Páginas: 336
Gênero: Drama / ficção / mistério / suspense


SINOPSE 
Todos os pais mentem. Mas algumas mentiras são maiores do que as outras.
"Datas só nos fazem perceber quão finitos nossos dias são, quão mais perto da morte ficamos a cada dia que passa. De agora em diante, Punzel, vamos viver seguindo o sol e as estações”. Ele me pegou no colo e me girou, rindo. “Nossos dias serão infinitos”. Com aquela última marca, o tempo parou para nós em 20 de agosto de 1976".
Peggy tinha oito anos quando seu pai a levou para viver em uma remota cabana no meio de uma floresta europeia. Lá ele lhe disse que sua mãe e todas as outras pessoas do mundo morreram.
Agora eles precisam viver da terra e sobreviver ao rigoroso inverno. Mas até quando a pequena Peggy vai acreditar na história de seu pai? Até quando você pode ficar são, quando o mundo está perdido? O que acontece quando você para de crer em tudo?

You Might Also Like

13 comentários

  1. Não conhecia o livro, mas gostei bastante da premissa e da sua resenha.
    Eu também gosto bastante quando o livro alterna entre passado e presente nos dando a chance de conhecer ambos os tempos.
    Já quero saber porque motivo eles viviam isolados na cabana!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  2. Oiieee

    Ja me disseram bastante que esas trama é bem mais do que parece e que está longe de ser um livro infantil como achei que fosse, fiquei bem intrigada com essa premissa. Tenho o livro aqui na estante e espero conferir em breve.

    beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Antes de mais nada preciso elogias as fotos da publicação, estão lindas.
    Amo histórias narradas na perspectiva de uma criança. Acho que deixa a trama mais sensível e elas nunca tem medo de falar o que pensam.
    Não tive a oportunidade de ler esse livro (ainda) e quero fazer isso em breve <3
    Amei sua resenha

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  4. Eu acho essa capa tão linda, é diferente de qualquer outra e de certa forma, é extremamente condizente com o enredo. Eu acho que poderia ficar fadigada com o excesso de detalhes mas a curiosidade a respeito dos motivos do protagonista fala mais alto haha dica anotada!

    ResponderExcluir
  5. Olaa,
    Primeiro permita-me parabenizá-la pelas fotos, estão lindas! ♥ Já tinha visto por alto esse livro, mas é a primeira vez que leio uma resenha dele. Como você disse, ele tem uma premissa que promete e assim que li a sinopse achei que a autoria iria desenvolver um romance romântico em cima da obra (será que daria certo? haha, penso que sim). Por outro lado é uma pena que a leitura seja arrastada ainda mais em uma obra com mistério.
    P.S.: Parabéns pela resenha também. Muito bem explicativa e direta. ♥ ♥

    Jessie do blog Cacto Florido

    ResponderExcluir
  6. Confesso que não fiquei muito animado para ler o livro, não por causa da sua resenha, que foi muito bem escrita e gostei muito da sua sinceridade, mas foi pelo enredo da história mesmo. Se a história não me cativa desde as primeiras paginas, eu largo.

    ResponderExcluir
  7. Apesar da premissa do livro ser bem interessante e do tipo que te prende facilmente não sei se eu o colocaria na minha listinha de leitura, mas sua resenha está muito boa e me deixou com um pezinho de curiosidade haha um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto o livro por aí, mas não sabia do que se tratava... E acabei não me interessando por ele. Todos esses detalhes acho que iam me fazer achar um tanto quanto cansativa a leitura. Odeio quando tenho essa sensação que com menos páginas as coisas fluiriam melhor.

    ResponderExcluir
  9. Oi Fabiana.

    Eu já tinha visto a capa deste livro, mas infelizmente ele não conseguiu despertar meu interesse. Mesmo conhecendo sua resenha, que por sinal está maravilhosa, eu vou deixar para pegar outra dica literária na próxima visita.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? AH ele está entre meus desejados desde que descobri seu lançamento. Espero mudar em breve, e sua resenha me deixou mais curiosa ainda. Adorei <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oie! Tudo bem?

    Não conhecia o livro mas só de vc falar que o pai arrasta uma criança indefesa pro meio do nada assim, mesmo que tenha alguma explicação já me senti mal com essa decisão e não acho que seria uma coisa que gostaria de ler, ainda mais depois que vc conta que o livro não superou suas expectativas.

    Ótima resenha, super sincera contando o que você realmente acha do livro!

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  12. Uauuuu, que capa linda e que história incrível. Não conhecia o livro e confesso, fiquei impactada com seu enredo! Mas já irei ler em alerta com os pontos que vc levantou!

    ResponderExcluir
  13. Oi Fabi,
    Eu acho essa capa linda demais, aliás a Morro Branco vem fazendo um trabalho incrível nas edições dos livros, não me atentei muito ao que ele falava, mas queria ler com certeza, fiquei com um pé atrás no fato da narrativa ser arrastada e sem atrativos como você falou, mas acho que minha curiosidade de porquê ele levou ela embora é maior e vou acabar me rendendo.
    Adorei a resenha.

    ResponderExcluir

curta no facebook

sobre o blog

blog PS Amo Leitura
Blog PS Amo Leitura, 2014
O blog surgiu com o intuito de compartilhar o meu amor pela leitura com todos.

o que estou lendo