sexta-feira, 29 de março de 2019

RESENHA | As extraordinárias cores do amanhã, de Emily X.R. Pan

Até onde o luto é capaz de nos levar? Até onde o sofrimento pode nos sufocar? “As extraordinárias cores do amanhã” foi um lançamento de 2019 da Editora Universo dos Livros e recebi o e-book em parceria de ação com a editora.

Emily X.R. Pan

O ENREDO

Neste livro nós vamos conhecer uma garota que é considerada meio asiática e meio americana.  Além de lidar com essas questões, ela também precisa lidar com o dia em que beijou Axel, seu melhor amigo, no qual ela tem uma paixão secreta há anos.

O que Leigh Chen Sanders não sabia era que isso era o menor dos seus problemas. No dia em que beijou seu melhor amigo, ela recebeu a notícia que sua mãe se suicidou. Mas o que levou sua mãe a fazer isso? Ela parecia tão cheia de vida.


"O tipo de indagação a que todos respondem: "não é culpa de ninguém". Mas isso é mesmo verdade? É apenas a natureza humana buscando un lugar para colocar a culpa."

Com o sofrimento sufocando-a, Leigh começa acreditar que o pássaro que ela viu na mesma noite é a sua mãe. Com essa certeza, ela decide que é hora de viajar para Taiwan e descobrir mais sobre seus avós maternos e sobre a história da sua mãe. É hora de enfrentar os fantasmas do passado.

A PERSONAGEM

É perceptível em cada capítulo como Leigh está sofrendo com a morte da sua mãe.  Afinal, quem não sofreria? Ainda mais por saber que sua mãe tirou a sua própria vida e sem entender exatamente o porquê. É realmente triste.

Como já citado, nossa personagem aqui precisa lidar com todos os dilemas da sua idade e mais isso de sua mãe. Além disso, ela tem que conhecer seus avós maternos, lidar com o sofrimento de seu pai e outras situações. É necessário ter muita força para suportar todos os acontecimentos.


"A memória é uma coisa má, que cutuca você nos pontos mais dolorosos, mergulhando sua consciência nas cores erradas."


Emily X.R. Pan

A NARRATIVA

O livro é intercalado entre o presente e o passado. Apesar de saber em qual momento estamos do livro, a narrativa foi um pouco confusa. Para mim faltou um pouco de estruturação em certos momentos.

Um pouco que chegou me incomodar durante a leitura foi o modo como o passado parecia apenas uma fantasia. Esses capítulos me geraram muitas dúvidas e questionamentos, então foi por este motivo que não consegui me conectar mais com a premissa. Sem contar que a narrativa possuía uma forma um pouco mais arrastada, tornando a leitura cansativa.


"O que é memória? Não é algo que você possa segurar, ver, cheirar, ou provar fisicamente. É apenas a soma de impulsos nervosos pulando entre os neurônios. Às vezes, é uma questão de escolha. Outras vezes, trata-se de autopreservação, ou proteção."

A autora Emily X. R. Pan abordou o assunto de suicídio que é algo de extrema importância, porém, durante os capítulos, acredito que a mesma quis apresentar mais sobre a importância da família e do romance, e acabou deixando o assunto principal um pouco de lado.

FINALIZANDO...

As extraordinárias cores do amanhã” é uma estória profunda que vai abordar muitas questões importantes: suicídio, laços familiares, sofrimento, o amor, a importância da amizade e o amor pela arte.

A esperança da personagem em acreditar que o pássaro vermelho em sua janela é a sua mãe é de partir o coração. Você cria empatia por ela e todo o seu sofrimento, aliás, o foco do livro é abordar o tema de suicídio que é algo complicado e doloroso de relatar.

Apesar da leitura não ter me conquistado tanto quanto eu esperava, ainda recomendo para quem gosta do assunto relatado e procura um livro sem muita profundidade. Talvez o livro te surpreenda.

Avaliação: 3 ❤ - adicione no skoob: as extraordinárias cores do amanhã
*e-book cedido em uma ação com a editora Universo dos Livros


Título original: The Astonishing Color of After
Escritora: Emily X. R. Pan
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 480
Lançamento: 2019
Gênero: jovem adulto 

SINOPSE
Leigh Chen Sanders é uma garota meio asiática, meio americana, e precisa lidar com um fato: no mesmo dia em que beijou Axel, seu melhor amigo (e paixão secreta há anos), sua mãe se suicidou. Além disso, Leigh tem plena certeza de que a mãe virou um pássaro. 
Ao viajar rumo a Taiwan para encontrar os avós maternos pela primeira vez, ela está determinada a também encontrar a mãe, o pássaro. Nessa busca, a garota precisa enfrentar fantasmas antigos ao descobrir segredos da família e desenvolver uma nova relação com seus avós ao mesmo tempo em que lida com o próprio luto. 
Alternando entre o real e o fantástico, o passado e o presente, a amizade e o romance, a esperança e o desespero, As Extraordinárias Cores do Amanhã é uma história maravilhosa e profunda sobre como se encontrar a partir dos laços com sua família, sua arte, sua dor e seu amor.

38 comentários:

  1. Gostei dos temas que ele aborda e parece entregar uma história legal por isso. Pode ter algumas coisas que incomodem, tipo isso de passado e presente que disse e já me deixou atenta, mas no geral parece uma ótima história. Falar sobre família, luto, romance e até suicídio já deixa a impressão de muitos sentimentos fortes e isso me chamou atenção nele. Gostaria de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha despertado seu interesse. Espero que tenha chance de fazer a leitura e adore o livro.

      Excluir
  2. Gostei do assunto bordado, alias gosto muito de livros que abordam esse assunto, caso eu tenha a oportunidade vou ler o mesmo pra ter a minha impressao do livro!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de livros com esse assunto também. É sempre importante e impactante.

      Excluir
  3. Oi Fabi

    à primeira vista até me interessei mas conhecendo sua opinião, acabei desanimando hehehehehe vai continuar na listinha mas n será prioridade

    Bjooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente ele não me conquistou tanto, mas espero que quando você realizar a leitura, ele te cative de alguma forma.

      Excluir
  4. Olá linda
    Amei a resenha, vou procurar saber mais sobre o livro

    ResponderExcluir
  5. Oi Fabi
    Eu também não curti tanto essa obra. Achei ela muito focada na morte da mãe da menina, tipo o tempo todo, e isso me irritou um pouco. Senti que a personagem tinha uns mimimi também. E no final, fiquei meio sem entender o propósito de algumas coisas.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente como me senti. Uma pena que a obra trouxe essa sensação. Tinha tudo para ser maravilhosa, né?

      Excluir
  6. Quero muito esse livro!
    Os temas abordados me chamam atenção e é o tipo de leitura que amo.
    Bom saber que não é tão profundo quanto esperava e que a narrativa pode ser confusa, permaneço querendo ler, mas vou diminuir a expectativa.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vale a leitura, sabe? Você pode se surpreender. Torcendo para isso.

      Excluir
  7. Fabiana!
    Literatura fantástica é sempre uma viagem, né?
    E gosto quando tem cultura asiática, acho importante nos aprofundarmos em cukturas distantes da nossa.
    E gosto de todo o drama, do possível romance e das reviravoltas com as descobertas dos segredos familiares.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Lidar com depressão não é fácil, lidar com perda não é fácil, mas, Leigh, acho, encontrou no pássaro, que ela acha que a mãe se transformou, uma forma de escape. Eu gosto da ideia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente uma forma de escape. Esse ponto eu gostei bastante do livro. A gente começa criar empatia pela personagem.

      Excluir
  9. Olá Fabiana!
    O fato da autora ter abordado muitos temas faz com que a história se desestruturasse um pouco mas isso não ofusca o tema central. Realmente é uma história muito comovente e que nos faz criar empatia pela protagonista. Acho que esse passado lúdico é uma forma de demonstrar o quanto ela está sofrendo com a perda. O interessante é que somos apresentados à cultura do Taiwan.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sofrimento dela é perceptível mesmo no decorrer de cada capítulo. Infelizmente não me cativou tanto, mas tem um bom enredo.

      Excluir
  10. Olá Fabiana!
    É notável que numa tentativa de construir uma obra multitemática a autora perde um pouco o rumo de sua narrativa, que em alguns momentos toma uma direção que talvez não fosse a correta para uma melhor caracterização dos personagens. É claro, conduto, que o ar poético dá uma certa graça para a obra, que trata o suicídio com a delicadeza que o assunto exige.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente a autora fugiu um pouco do foco, mas, de qualquer forma, a autora relatou tudo com muita delicadeza, afinal, é um tema bem complicado de ser abordado.

      Excluir
  11. Olá!
    Eu não tinha conhecimento desse livro, só de ler a resenha fiquei de coração apertado pela protagonista passa por tudo isso e ainda continua lutando. Amei muito a trama e estou bem curiosinha para ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente em alguns momentos o coração fica apertadinho mesmo. Espero que goste do livro.

      Excluir
  12. Oi, Fabiana!
    As extraordinárias cores do amanhã não faz o meu estilo de leitura, não curto livros que abordam temas tão dolorosos como o suicídio e o luto, só de ler sua resenha e saber um pouco do sofrimento da Leigh por conta de ter perdido sua mãe me parti o coração, um amigo da minha família se suicidou anos atrás e até hoje não entendemos o porque... é algo muito triste e doloroso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que triste :( É algo extremamente doloroso mesmo. Eu gosto de ler sobre o assunto pois conseguimos compreender algumas coisinhas.

      Excluir
  13. Oi Ps,
    Eu já tinha visto o livro, mas não tinha lido a sinopse, e confesso que lendo a sua resenha ( a primeira que leio sobre ) fiquei impressionada com o contexto. Falar de morte é sempre intenso e imagino que essa carga seja levada pelo sofrimento da protagonista, fiquei realmente curiosa com a história, vou anotar a dica.

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de alguns probleminhas que encontrei durante a leitura, o livro realmente tem uma grande carga emocional. É sempre difícil falar sobre morte e garanto que aqui a autora soube a forma certa de relatar.

      Excluir
  14. Esse é um livro que parecia ter tudo para dar certo mas que infelizmente nao funcionou. Eu acho o tema do suicidio de extrema importância mas ele precisa ser abordado da maneira correta. Uma pena que a obra não tenha suprido suas expectativas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não me conquistou da forma como eu esperava, mas de qualquer forma, é um livro com assunto delicado e que vale a leitura.

      Excluir
  15. Oi Fabiana.

    Que pena que leitura não te conquistou tanto, pois pela sua informação parece ser uma história bacana de conhecer.Os assuntos que você mencionou são importantes e vale a pena conferir. Vou deixar a dica anotada para tentar adquirir o livro e lê-lo. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não ter funcionado totalmente para mim, espero que o livro te traga uma sensação diferente.

      Excluir
  16. Oi Fabi!
    Não conhecia esse livro nem o autor. Que pena que autora fugiu do foco principal, pois a abordagem tem tudo para ganhar o leitor, o enredo parece ser muito bom, com vários assuntos tratados, como você mesma comentou. Parabéns pela resenha e pela sua sinceridade em relação ao livro, vou anotar a dica obrigado, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O enredo é bom, mas infelizmente não consegui me conectar totalmente com o livro. Espero que você tenha a chance de ler e ele te surpreenda de uma forma positiva.

      Excluir
  17. Não me lembro desse título, a capa não me é estranha mas acho que ele não chegou a chamar minha atenção.
    Gostei de conferir suas impressões e confesso que só pela capa jamais imaginaria a temática tão será que ele aborda. Mas enfim acredito que vale a pena pelo aprendizado emocional envolvido nele. Valeu pela dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa realmente não revela muito sobre a história, né? Mas acredito que vale a pena conferir e ter uma visão diferente.

      Excluir
  18. Eu recebi esse livro na Caixa Skoob e estou super curiosa para ler ele. Gostei de ler a sua resenha e ter a sua opinião, mesmo com alguns pontos negativos, acho que vai ser uma leitura que vai me envolver!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sério? Espero que a leitura te surpreenda de uma forma diferente. Infelizmente para mim deixou um pouco a desejar, mas estou torcendo para você amar!

      Excluir
  19. O enredo parece triste e com algum mistério que poderia prender o leitor até o fim. Esses capítulos alternados geralmente funcionam bem, mas tem que saber mostrar essa estrutura porque facilmente pode atrapalhar a fluidez da história. Os temas são realmente fortes e importantes, realmente parece que a autora pecou não aprofundando como deveria. Anotei a dica aqui. Fiquei curioso.

    Evandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente deixou um pouquinho a desejar, mas de qualquer forma, acredito que seja uma história que vale a pena conferir.

      Excluir