RESENHA | Orgulho e preconceito, de Jane Austen

Orgulho e preconceito”, escrito pela Jane Austen, é um clássico da literatura. Sua primeira publicação foi em 1813 e após isso, diversas edições começaram a surgir, sendo elas em capa dura ou não. Um livro que vai mostrar a personagem a frente do seu tempo, cheia de sonhos e esperança.

Jane Austen

O ENREDO

A história conta sobre a vida de Elizabeth Bennet que vive com sua mãe, pai e irmãs no campo, na Inglaterra. Por ser a irmã mais velha, ela lida com diversos problemas que estão relacionados à educação, cultura, moral e o casamento na sociedade.

Elizabeth é a segunda de cinco filhas, seus pais colocam uma pressão grande na mesma para que haja logo um casamento, mas ela tem outros planos, como viajar o mundo, conhecer diversos lugares... Infelizmente casamento não é uma de suas opções.

"Se seus sentimentos são iguais ao que tinha em abril passado, diga-me de uma vez. Minhas afeições e desejos estão inalterados, mas uma palavra sua silenciar-me-á isto para sempre."

As coisas começam a mudar quando Elizabeth é apresentada ao rico Sr. Darcy. Embora seja perceptível a química que surge entre eles, os objetivos de ambos e até mesmo o jeito reservado de Sr. Darcy é algo que impede de se declararem.

A PERSONAGEM

Elizabeth é aquela personagem que tem grandes sonhos e ambições ao invés de desejar um casamento arranjado. Infelizmente era algo obrigatório na época, então ela não via essa possibilidade de ser livre.

É bem perceptível no livro a diferença de irmã mais velha com as outras. Um ponto bem bacana, pois podemos perceber como era realmente naquela época através das irmãs mais novas.

Gostei como tudo acontece após Beth conhecer Sr. Darcy. Apesar de ele ser um rapaz mais reservado, a forma como ambos começaram a se envolver foi bem interessante e até mesmo misteriosa.

Jane Austen

A NARRATIVA

Confesso que demorei um pouco para me envolver com a narrativa da Jane Austen. Por ser tratar de um clássico (o que eu ainda não havia tido nenhum contato), a leitura demorou um pouco para fluir e até mesmo entender todos os fatos.

Este, claro, não foi o único ponto. Como citei no começo dessa resenha, muitas edições surgiram após sua publicação oficial e com isso traz diversas traduções. A edição na qual comecei a ler apresenta uma narrativa bem difícil. Após sofrer até meio da leitura com a mesma, iniciei a leitura pelo e-book que encontrei no kindle unlimited e fluiu bem melhor.

"Pense apenas no passado quando sua lembrança lhe der prazer."

Essa é uma dica: procurem sempre a edição que vocês irão comprar de um clássico. A tradução usada pode alterar a sua visão da leitura e até mesmo os seus sentimentos pela mesma. Garanto, por experiência própria, que se tivesse continuado com a anterior, teria abandonado em algum momento.

Exceto isso, agora entendo o porquê Jane Austen tornou-se um clássico da literatura. Ela narra personagens destemidos e ambiciosos em pleno século XIX.

FINALIZANDO...

Orgulho e preconceito” não foi a melhor leitura da minha vida, mas foi uma leitura bem agradável, apesar dos problemas enfrentados com a versão física. Um livro que tem grandes ensinamentos para a época que foi escrito. Expressa os desejos ocultos das mulheres.

Para amantes de romance de época e que desejam iniciar a leitura de algum clássico, indico começarem por este livro. Você vai conhecer uma personagem determinada, sonhadora e destemida, algo que as mulheres não podiam ser naquela época.

Um romance que vai deixar algumas coisas nas entrelinhas, mas que vai te fazer criar um vínculo com o casal e até mesmo com a família deles. Vai se apaixonar!


Avaliação: 4 ❤ - Adicione no skoob


Título original: Pride and Prejudice
Escritora: Jane Austen
Editora: Landmark (entre outras já publicadas no BR)
Páginas: 448
Lançamento: 2008
Gênero: romance / literatura estrangeira / clássico

SINOPSE
O romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet (Lizzy) e Fitzwilliam Darcy na Inglaterra rural do século 18. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo. Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas. De fato, ele parece se interessar bastante por Jane, sua filha mais velha, logo no primeiro baile em que ele, as irmãs e o Sr. Darcy, seu amigo, comparecem. Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira.
Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato. A partir daí o livro mostra a evolução do relacionamento entre eles e os que os rodeiam, mostrando também, desse modo, a sociedade do final do século 18.


28 comentários:

  1. Boa tarde linda
    Já ouvi falar muito sobre esse livro, mais não tive a oportunidade de ler ele ainda não.
    As edicoed dele são lindas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem muitas edições desse livro mesmo, por isso é importante sempre ficar de olho em uma que te agrade mais, assim como a boa tradução. E acredito que há o momento certo para ler um clássico. Espero que você tenha oportunidade.

      Excluir
  2. É uma das minhas proximas leituras, só vi o filme, tb não tive nenhum contato antes com a escrita da Jane, estou ansiosa!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não assisti ao filme, acredita? :x estava querendo ler muito antes de conhecer o filme que todo mundo ama. Espero que a leitura te agrade bastante.

      Excluir
  3. Olá Fabiana!
    Também tenho problemas com clássicos, uma vez comecei a ler uma edição antiga de Dom Casmurro e não passei da terceira página, só fui conseguir ler em HQ (mas não terminei pois infelizmente era um livro da escola e ele se "sumiu"). Tenho vontade de ler Orgulho e Preconceito visto que a personalidade da protagonista é a base de muitas mocinhas dos romances de época atuais. Preciso encontra uma brecha na lista de leituras para lê-lo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil mesmo começar a leitura de um clássico. Acredito que há o momento certo da leitura para isso, sabe? E espero que você tenha oportunidade de ler "orgulho e preconceito" e o livro supere suas expectativas.

      Excluir
  4. É bem doido isso de como uma tradução pode mudar a experiencia. Lembro que quando li gostei bastante, foi fácil de ler, mas nem sei que edição era. É um livro dela que gosto bostante por como a personagem principal é construída. A diferença com as outras deixa claro o pensamento da época e por como a Elizabeth quer mais do que só esse comum, fica uma leitura bem atual de alguma forma. Não é meu livro favorito dela mas tem minha personagem favorita da autora. Gosto das críticas por trás e de como a leitura é bem interessante por isso. Pra quem gosta de um clássico esse é legal mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente... a tradução é algo muito importante na leitura, pois a experiência que tive com um e depois com outro foi bem diferente. Também não é meu livro favorito da vida, mas a personalidade da personagem e tudo é algo incrível mesmo.

      Excluir
  5. Tenho um sério problema com Jane Austen que é começar e não conseguir terminar os livros, justamente por essa questão de a leitura não fluir. Jane Austem, a mãe do romance, não funciona comigo. Daí, fui tentar assistir adaptações e dormi durante todos os filmes que quis assistir. Enfim, é a história, fictícia ou não, mostrando que a mulher é quem sempre tem de abrir mão de alguma coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não senti que neste livro a mulher teve que abrir mão de algo, sabe? Achei uma personagem ousada pela época e determinada. Uma pena que o livro não te agradou tanto. Ainda não tive oportunidade de assistir, mas confesso que estou bem curiosa.

      Excluir
  6. Pois é, concordo em relação a edição. Minha primeira experiência com os livros da Jane foi em uma edição 3 em 1; apesar de ser livros diferentes, eu fui lendo seguidamente.
    Não tive uma boa experiência...
    Também não achei Orgulho e preconceito essa coisa toda que falam, mas anos depois eu tenho uma nova edição e um novo olhar, espero reler em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição conta muito na hora da leitura! Nada adianta uma capa linda e uma tradução não muito favorável, né? Acredito que haja o momento certo na vida para ler um clássico, espero que você leia e tenha uma nova experiência.

      Excluir
  7. Olá Fabiana!
    Apesar de ser aclamado pela crítica e servir como inspiração para o grande contingente de romances de época que vemos nas livrarias, ainda não tiver a oportunidade de conferir a obra magna de Austen. É interessante a incorporação de elementos que dotam a protagonista uma determinação incompatível com a postura feminina à época, fato que, acredito, tenha sido o objetivo da autora.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A personagem que a Jane Austen mostra é uma personagem bem determinada e ousada, eu diria, para a época. Com toda certeza foi o objetivo da autora e ela fez isso de forma majestosa. Espero que tenha oportunidade de conhecer a obra.

      Excluir
  8. Oi, Fabiana!
    Sempre tive curiosidade em ler Orgulho e Preconceito mas nunca tive a oportunidade, quem sabe futuramente?!
    Gosto de personagens femininas a frente do seu tempo, determinadas e destemidas igual a Elizabeth, e vou anotar essa sua dica sobre a edição e tradução, em se tratando de clássico isso com certeza deve ser levado em conta, valeu pela dica!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu demorei um pouco para ler esse clássico, mas após ter me decepcionado com uma edição anterior, acredito que precisamos levar muito em conta! Espero que o livro te surpreenda de diversas maneiras.

      Excluir
  9. Oi Fabi

    eu ganhei o livro no meu aniversário do ano passado... dia 22 do proximos mês fará 1 ano e ainda n li :/
    Até comecei mas desisti pq n tava num momento bom e fiquei com medo da leitura n fluir

    Bjoooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que para ler um clássico, tem o momento certo. Nada adianta a gente querer ler só por se tratar de um clássico da literatura. Leia no seu tempo! Espero que a obra te surpreenda.

      Excluir
  10. Oi tudo bem?
    Eu gosto bastante desse livro, não é o melhor que li até hj, mas é mto bom. Sobre as diversas edições, infelizmente tem algumas bem sofriveis por aqui, cheias de problemas de tradução e revisão, mas felizmente também encontramos algumas muito boas
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não foi o melhor livro e nem o livro da minha vida, mas é realmente bom. E infelizmente sofremos com as edições. Fica até difícil saber qual devemos comprar.

      Excluir
  11. Orgulho e Preconceito foi um dos poucos livros que gostei mais do filme. Entretanto, pode ter sido a edição que li. Realmente a tradução dos livros pode afetar a nossa expectativa. Mas a história em si é muito boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é boa mesmo. Ainda não tive oportunidade de ver o filme, mas pretendo fazer isso em breve. Espero me apaixonar também!

      Excluir
  12. Oi Fabiana.

    Eu tenho uma edição de bolso deste clássico, mas ainda não tive oportunidade de lê-lo, assisti apenas o filme e gostei bastante. Sobre as edições, as traduções parecem que é um grande problema. Não sei como está a tradução da minha edição, mas espero que esteja boa para ler. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Torcendo para a tradução seja ótima para ti! Ainda não tive oportunidade de ver o filme, mas agora que li, pretendo mudar isso em breve.

      Excluir
  13. Sua resenha ficou ótima!!!

    E nossa, que imagens lindas!

    Estou para ler esse livro faz um tempinho,mas não sei ainda a datas porque tenho alguns livros novos para ler antes.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê tempo ao tempo. O momento certo para ler o clássico com certeza irá surgir :D Espero que seja uma boa leitura.

      Excluir
  14. Não li o livro ainda, mas assisti ao filme e gostei muito. Na realidade o filme foi meu primeiro contato com a escritora e desde então tenho vontade de ler algum livro dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que o filme tenha despertado esse interesse, o que mostra que é ótimo! Estou curiosa para assisti-lo.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.