sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

RESENHA | Pollyanna, de Eleanor H. Porter

Pollyanna”, um clássico da literatura infanto-juvenil da autora Eleanor H. Porter, foi publicado originalmente em 1913 e teve diversas edições publicadas no Brasil. Este livro, que inspirou a uma novela do SBT, é capaz de encantar diversas gerações, trazendo grandes mensagens de otimismo e superação.

Eleanor H. Porter



O ENREDO

Pollyanna é uma garotinha órfã de apenas 11 anos. A única pessoa responsável por sua guarda é a sua tia Polly Harrington que vive em uma pequena cidade dos Estados Unidos.


Polly é a tia rica que seu pai sempre comentava, mas ele nunca falava sobre como ela era irritadiça e intransigente. Mas Pollyanna sempre conseguia enxergar o bem nas pequenas coisas e isso seria apenas um detalhe que ela enfrentaria no seu dia-a-dia.

Após sua chegada, a cidade de Beldingsville nunca mais seria a mesma. A garotinha, por onde passava, conseguia transbordar a alegria que estava dentro dela para todos aqueles à sua volta. Ela costumava jogar o “jogo do contente”, onde esse jogo era capaz de transformar vidas e modificar destinos.

E foi assim, com seu pequeno jogo, que Pollyanna começou a conquistar o coração de todos os moradores e até mesmo derreter o coração de sua tia.


A PERSONAGEM

O que dizer de uma personagem que, além de conquistar todos daquela cidade, foi capaz de conquistar meu coração do início ao fim da leitura?

A forma como uma criança é capaz de ver o mundo é algo incrível e isso é totalmente perceptível nessa garotinha. Ela consegue ver coisas boas até nos piores momentos. Em uma parte do livro ela diz que “queria uma boneca de natal, mas ganhou uma muleta” e nesse pequeno gesto, ela enxergou algo bom e fez disso uma grande aventura.

Essa inocência da personagem é algo que gostaria que todas as crianças tivessem. Eu, se fosse mãe, gostaria que minha filha tivesse uma parte dessa personalidade e dessa alegria que a pequena Pollyanna têm. Me encantou em diversos momentos!






"As coisas que a gente não conhece são sempre melhores do que as que a gente conhece. É como a grama do vizinho, que é sempre mais verde que a nossa..." (pág. 83)


A NARRATIVA

O livro possui uma narrativa simples, ambientada para leitores mais jovens, mas que não deixa de conquistar todos os leitores, de todas as idades.

Narrado em terceira pessoa, conhecemos algumas jornadas da vida de Pollyanna antes de ir morar com sua tia Polly, assim como nos aventuramos e conhecemos ainda melhor a garota que chegou mudando a vida naquela cidade.

Também conhecemos neste enredo um pouco mais dos personagens adultos. Mesmo narrado de uma forma quase inexistente, visto pelo ponto de vista de uma criança, percebemos os motivos que levaram todos a agirem de determinada forma. Somos capazes de conhecer além!


FINALIZANDO...

Sabe aquele livro que conquista você do começo ao fim? Eu já imaginava que Pollyanna iria me cativar de alguma forma, mas não esperava que cativasse tanto quanto cativou. É aquele livro que você sente vontade de levar a personagem para casa ou até mesmo colocar dentro de um potinho!


O livro tem uma grande mensagem por trás de tudo e Pollyanna é uma das grandes mensagens: ela é o exemplo de amor, da amizade e de ver as coisas boas da vida; de sempre ver o lado bom das coisas e das pessoas.

Pollyanna” é aquele livro que indico para todas as idades e que irá te inspirar em muitos momentos na vida.




+ Concorra a um vale de R$ 30,00 na Amazon. Saiba como!

Avaliação: 4,5/5 ❤ - SKOOB
Título original: Pollyanna
Escritora: Eleanor H. Porter
Editora: Pé da Letra
Páginas: 184
Lançamento: 2018 (essa edição)
Gênero: Infanto-juvenil

SINOPSE
A pequena cidade de Beldingsville, no interior dos Estados Unidos, nunca mais seria a mesma depois da chegada de Pollyanna, uma garotinha órfã de 11 anos que ficou aos cuidados da tia rica, a irritadiça e intransigente senhora Polly Harrington. Com sua extraordinária visão de mundo, a encantadora menina conquista os habitantes da cidadezinha e ensina a todos o seu incrível "jogo do contente", um jogo capaz de transformar vidas e modificar destinos.
Publicada como livro em 1913, a história da alegre e corajosa menina se tornou um clássico da literatura infantojuvenil e vem cativando diferentes gerações de leitores com sua poderosa mensagem de otimismo e superação das dificuldades. É impossível não se encantar com Pollyanna, um exemplo inesquecível de amor, amizade e de como ver sempre o lado bom da vida.


34 comentários:

  1. Bom dia linda
    Já ouvir várias opiniões positivas sobre esse livro, amei a sua resenha.
    Mais lá na frente vou tentar encaixar ele nas leituras.
    Ótimas fotos
    Tenha um bom dia ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! <3
      E sim, o livro é tudo isso que dizem e até um pouco mais. Super recomendo a leitura. Espero que goste.

      Excluir
  2. Olá!
    Li esse livro ano passado comprei por 10 reais na bienal, sempre vi comentários ótimos a respeito dele, sem falar que alguns livros e filmes também mencionam Pollyanna. Realmente é maravilhoso, em vários momentos me fez pensar em como não conseguimos ver o lado bom das coisas principalmente depois que nos tornamos adultos. Recomendo para todos os leitores!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super concordo: recomendado para todos os leitores! O livro traz lições maravilhosas e como ver o lado bom das coisas (o que, geralmente, é algo bem difícil). Pollyanna é um clássico maravilhoso.

      Excluir
  3. O livro é amplamente conhecido no meio estudantil, e apesar de sua grande fama eu nunca cheguei a ler o livro ou procurar saber mais sobre sua premissa. Com a resenha eu pude me encantar com Pollyanna, como era de se imaginar visto os milhares de comentários sobre, é lindo o olha de uma criança sob o mundo, e acompanhar isso é ainda mais incrível. Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado!
      Sim, Pollyanna é um livro bem indicado mesmo e hoje eu entendo porquê. Me pergunto porque demorei tanto para ler. Espero que você viva essa experiência e se encante com o enredo.

      Excluir
  4. Eu tenho essa edição da capa rosa, acho muito linda!
    Pollyanna me conquistou com seu jeito de ser, é uma leitura muito prazerosa e repleta de ensinamentos.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sei qual é! Adoro essa capa também.
      Sim, Pollyanna traz inúmeras lições; uma mais linda que a outra. Um livro repleto de ensinamentos.

      Excluir
  5. Olá Fabiana!
    Gosto muito de tramas infantis porque sempre temos algo para retirar de vantajoso, reflexões que perduram por muito tempo e nos fazem ver o mundo de uma outra maneira. Pollyanna não foge do padrão e entrega uma história linda, com uma protagonista que facilmente nos cativa. Já tinha ouvido falar dessa novela do SBT, mas nem imaginava que se tratava de uma adaptação, contudo talvez a mesma tenha feito mais pessoas conhecerem a obra original.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que a novela não me chama atenção, aliás, eles estão atingindo o público certo, mas o livro é para todos os públicos: cheio de lições, ensinamentos e grandes reflexões. Acredito que você adoraria este enredo.

      Excluir
  6. Oi, Fabiana!
    Eu amei sua edição de Pollyanna, muito linda!
    Li Pollyanna anos atrás, na biblioteca da minha cidade, lembro que amei e até hoje aplico os ensinamentos desse livro, o "jogo do contente" é um "jogo" que devemos sempre jogar, e nunca esquecer que em tudo há um lado bom, é só procurá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, essa parte do livro... <3 lindo demais!
      Realmente, precisamos levar esses ensinamentos para a vida. Confesso que tento praticar alguns todos os dias.

      Excluir
  7. Olá, tudo bem? Um dos colaboradores do blog leu Pollyanna no ano passado e também se apaixonou pela história, me parece realmente muito amorzinho e com uma mensagem bastante importante por conta do jogo do contente né? Me deu vontade de ler também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia e se apaixone por Pollyanna. O livro, realmente, tem muitas mensagens importantes e o jogo do contente é uma delas. Vale a pena a reflexão!

      Excluir
  8. Olá Fabiana!
    Eu li Palyanna há muito tempo e foi muito bom relembrar a história com sua resenha. Essa edição nova está espetacular, com uma capa de dar inveja em qualquer estante. A obra exala positivismo com a personalidade e a doçura da menina. Bateu até uma nostalgia e vontade de reler o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma nostalgia mesmo quando lemos algo que amamos, né? <3
      E concordo muito contigo: a obra exata positivismo. Queria ter um pedacinho de Pollyanna em mim e já ficaria feliz.

      Excluir
  9. Infelizmente eu tenho apenas o segundo livro e em uma edição muitooo antiga, mas sou completamente apaixonada por essa personagem e o jogo do contente. Não vejo a hora de poder ler esse livro, que além de tudo está lindo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você se encante muito por esse livro, assim como me encantei. Uma leitura muito recomendada!

      Excluir
  10. Faz muito tempo que li Pollyanna! Lembro que amava, e foi um dos primeiros livros que me apaixonei. Não lembro muito da história, por isso quero ler novamente <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que faça a releitura e se apaixone mil vezes pela Pollyanna <3

      Excluir
  11. Oi Fabi!
    Li esse livro na escola, faz muito tempo kkk, fiquei encantada com a forma de como colocou emoção na sua resenha, fiquei com vontade de ler de novo e rever a história da pequena Pollyanna, apesar de ser uma história antiga, nunca perde seu encantamento. Parabéns pela resenha, obrigado por me fazer lembrar de quanto é lindo essa história, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, fiquei extremamente feliz que tenha gostado <3
      Acho que quando gostamos de algo, precisamos passar toda essa emoção através das palavras e fico ainda mais contente que isso tenha te proporcionado a sensação de nostalgia e vontade de ler de novo. Espero que se apaixone mais uma vez por Pollyanna.

      Excluir
  12. Que máximo que vc também gostou desse livro, o próximo é tão bom quanto. Eu li os dois quando tinha 11 anos acredita, amei e de lá pra cá o indico sempre!!! Pretendo ler novamente ... Quem sabe ainda esse ano!? Mas quero a edição da autêntica 😜😜😜 enfim amei conferir suas impressões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora estou ansiosa para ler o segundo livro. Todo mundo sempre indicou e hoje entendo o porquê. Espero que você leia novamente e se apaixone ainda mais por essa garotinha.

      Excluir
  13. Essa história marcou minha infância e adolescência e até hoje, volta e meia, me pegando colocando em prática o jogo dela. Essa edição é uma graça e é um livro que todos deveriam conhecer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro que leva uma lição para a vida! Tento muitas vezes praticar também o jogo e muito mais.

      Excluir
  14. Nossa, Pollyanna é antiquíssimo nem sei quantas dezenas de de edições e reedições já publicaram. Li quando estava no ensino médico, aulas de literatura. Só lembro de como eu queria ser Pollyanna e ter uma tia rica, mesmo que irritadiça hahahahaha
    Pollyanna é a típica criança "não sei pq isso está acontecendo, mas vamos dar um jeito" ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem antigo mesmo e um clássico! hahaha E concordo com a sua descrição de Pollyanna. Acho que se encaixa perfeitamente com nossa protagonista.

      Excluir
  15. Quando eu li esse livro pela primeira vez eu fui atraída pela proposta que pela sinopse dele já que a historinha em ponto me lembrava o livro Anne de Green gables Lucy maud Montgomery porque também relata sobre uma Órfã que fica sobre tutela de um casal de irmãos e que a garota é muito fantasiosa sobre a vida e tudo ao seu redor e Poliana conseguiu ser exatamente como a história da Lucy. encantadora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história de Anne também é encantadora! Vi apenas a série, mas confesso que estou muito curiosa pela leitura. E realmente o propósito das duas são bem parecidos e encantadores.

      Excluir
  16. Esse é o livro que todos deveriam ler, a història é emocionante. Na minha infância, me peguei várias vezes jogando o jogo do contente e isso me ajudou de certa forma. Realmente é um livro para todas as idades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro que conquista do começo ao fim e traz inúmeras lições. Todos deveriam ler!

      Excluir
  17. Sempre que olho esse livro, lembro da gente na Bienal <3 Saudades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, você deveria ler, amiga! Ele é ótimo e me apaixonei demais por ele. Que saudades!

      Excluir