sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Resenha: Fortitude, de Gustavo Carvalho

E se você tivesse pouco tempo de vida, como aproveitaria? E se você não tivesse a chance de se declarar para aquela garota que sempre amou?

Gustavo Carvalho

A vida de Chris é enfrentar essa longa jornada. Ele sempre ficou fantasiando e idealizando um futuro incrível, mas que talvez nunca chegue. Devido a sua doença que vem avançando aos poucos, Chris tem a opção de apensar esperar pelo pior momento ou viver intensamente tudo enquanto é possível. Mas o que mais o deixa receoso é não declarar-se para Manu, a filha do prefeito.

"Mudanças são boas para a vida, mas são difíceis de serem executadas. O que ela não fazia ideia é que sua vida estava prestes a ser virada de cabeça para baixo, tampouco imaginava o quanto isso lhe custaria - nem com qual intensidade." (pág. 08)
Gustavo Carvalho
Manu sempre foi popular por ser filha de quem é. Sempre deu grandes festas e namorava um cara bastante popular por conta de ter um pai também no ramo político. O namoro não era como ela desejava e ele estava longe de ser o cara dos seus sonhos, mas sua vida era totalmente uma farsa.
Porém, em uma determinada ocasião, Chris e Manu acabam conversando e se conectando. Não têm praticamente nada em comum: enquanto ela gosta de festas e tem sonho de viajar para o exterior, ele gosta de pintar quadros e quer ter uma vida comum, e é nessa diferença entre eles que uma ligação incomum e intensa irá surgir. Mas o que Manu não sabe é que tudo pode estar com dias contados.

"Aquilo que somos hoje está presente no qual fomos ontem. Isso não significa que você precisa deixar que o seu passado esteja presente no seu futuro, Se realmente quiser mudar, mude. Mas faça isso enquanto pode, enquanto ainda há tempo. Não deixe para depois o que se pode fazer a partir de agora." (pág. 44)

💭

Gustavo Carvalho
"Parece muito mais fácil sermos nós quando não pensamos muito na consequência daquilo que fazemos - e isso nos dá uma boa sensação, como se fôssemos donos do mundo." (pág. 97)

Fortitude” é um livro que vai abordar assuntos como uma doença grave, um amor de longos anos, o amadurecimento de personagens secundários e como a vida pode ser vivida intensamente quando se tem vontade.
Apesar de abordar diversos assuntos interessantes e importantes, o mesmo não possui tanta intensidade. A forma como o autor Gustavo Carvalho descreveu vários fatos, o mesmo acabou não se aprofundando nesses pontos. Acho que tudo ficou um pouco superficial e que, se fosse bem mais acentuado, acredito que a leitura me deixaria completamente encantada, pois sua escrita é boa e tem grande potencial.

"Se não pesasse na consciência, qualquer um poderia facilmente tomar certas decisões." (pág. 117)
Gustavo Carvalho
De qualquer forma o livro possui uma narrativa fluída, com capítulos curtos e narrados por diversos personagens. O fato da narrativa ser em diversos pontos de vista é algo realmente interessante e você consegue ter uma visão diferente de cada situação, porém da forma como tudo ocorreu neste livro, deixou o mesmo  um pouco confuso pois havia momento em que eu não sabia qual era o personagem. Apenas começa a narrativa e pronto e isso foi um ponto que realmente me incomodou durante a leitura.
Chris e Manu são personagens bem “ok”. É muito bonito quando há o envolvimento deles, mas já é o esperado.  Talvez pelo livro não ter uma grande profundidade eu não tenha me apegado aos personagens. Em alguns momentos durante a leitura, apesar  de não saber qual personagem estava narrando, senti que o autor queria que todos personagens tivessem “um final feliz” e acabou desviando um pouco do foco principal que, para mim, era a doença de Chris e a sua vida em jogo.

"Naquele instante, aprendera uma das lições mais importantes da vida: o ser humano nem sempre é o que parece ser. Amizades verdadeiras são poucas." (pág. 132)


Gustavo Carvalho

Então eu recomendo “fortitude” para você que procura uma história simples, 
leve e para passar o tempo ou até mesmo sair de uma ressaca literária. Uma história de mudanças e, acima de tudo, amor pela vida.

"A dor que sentiam era insuportável. Mas o pior é que não era física, não poderia ser curada por remédios, pomadas ou curativos. Não havia cirurgia a ser feita, pontos a serem dados ou internação para se recuperar. Apenas um vazio enorme." (pág. 153)



Avaliação: 3,5 ❤




Título original: Fortitude
Escritora: Gustavo Carvalho
Editora: Pandorga
Ano de publicação: 2017
Páginas: 160
Gênero: Romance / literatura nacional


SINOPSE
Araruama é uma cidade litorânea onde a vida de seus moradores eventualmente se cruza. De um lado, Manu Goulart. A filha do prefeito não é uma pessoa fácil de se lidar, seu relacionamento com a mãe é complicado e ela só consegue ver a vida em preto e branco, sem se preocupar com nada.
Do outro, os Toledo. Chris vive fantasiando o mundo e idealizando um futuro que talvez nunca chegue, o oposto do seu irmão mais velho, Cleber, que sempre aprendeu a se virar sozinho. Nos últimos tempos, porém, os dois passaram a discutir mais do que o normal. Principalmente, por causa do segredo da família...
Acontece, também, que Chris e Manu não têm nada em comum: ela namora, vive dando festas com os amigos e quer viajar para o exterior; ele é apaixonado por ela desde pequeno, se distrai pintando quadros e quer viver uma vida normal. Até que um dia tudo muda. A partir daí, nasce uma bela e incomum ligação entre eles. Fortitude é uma história sobre emoções fortes e delicadas, gentileza, paixões intensas, mudanças e, acima de tudo, amor pela vida.

5 comentários:

  1. ai que resenha linda!!! Não conhecia o autor, achei a capa do livro linda e sua resenha acabou comigo!
    Quero muito conhecer essa história, deve ser maravilhosa, precisamos de gente com amor pela vida e é sempre bom ter aquela opção de leitura pra uma ressaca né!?
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Uma pena a história não ter o aprofundamento que merecia e o autor acabar desviando do assunto inicial, assim o livro acaba perdendo totalmente foco, né? Não conhecia a história mas achei sua resenha bastante válida, você ressaltou pontos importantes.

    ResponderExcluir
  3. Oie,
    Que capa mais amor, só a capa já me ganhou hahahahaha, gostei da sua resenha, e apesar de ter ficado com um pé atrás pelo fato do autor não se aprofundar nos temas abordados, ainda sim fiquei curiosa de pra qual tema ele dá mais atenção. Gostei muito e vou anotar a dica. Lindas as fotos.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  4. Gosto de conhecer novos autores nacional e não conhecia esse.
    Uma pena os assuntos não terem sido mais aprofundades, terem sido abordados de forma superficial.
    Bom que para entretenimento, parece uma boa leitura.
    “Sede felizes; os amigos desaparecem quando somos infelizes.” (Eurípedes)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Eu já Prevejo um fim trágico nessa história de amor realmente não tenho estômago para isso a leitura me parecer meio Clichê acho que realmente não é o livro para mim no momento

    ResponderExcluir