sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Resenha: Todo Dia, de David Levithan

Já imaginou acordar todos os dias em um corpo diferente? Um dia você pode ser aquela garota linda e popular da escola; no outro você pode ser aquele garoto tentando se descobrir; no outro você pode ser um viciado; no outro você pode estar no corpo daquela pessoa que você realmente descobriu o que era o amor.

David Levithan


A” é o nosso personagem onde a cada novo dia acorda em um corpo diferente. Tudo começou quando ele ainda era uma criança. Sem entender até hoje como tudo isso realmente acontece, a cada novo dia ele está dentro de uma outra pessoa. Vive 24 horas como ela e como um piscar de olhos, na manhã seguinte ele é uma nova pessoa.

Foi nessa “troca de corpo” que A conheceu Rhiannon. Quando ele acordou nessa manhã e deu de cara com uma garota linda e inteligente, ele estava no corpo de seu namorado. Mas como não sabia como agir com ela, já que isso são coisas que ele não consegue controlar, apenas acessa algumas coisas em sua memória, ele agiu como esperava que um namorado agisse. Porém, ele acabou apaixonando-se por ela.

"Se tem uma coisa que eu aprendi, é isso: todos nós queremos que tudo fique bem. Nem mesmo desejamos que as coisas sejam fantásticas, maravilhosas ou extraordinárias. Satisfeitos, aceitamos o bem, porque, na maior parte do tempo, bem é o suficiente." (pág.11)

David LevithanComo é possível ele amar alguém se ele ainda não sabe como fazer isso parar? Mas, a cada novo dia, A acorda sempre há algumas horas de Rhiannon ou até mesmo na mesma cidade. Tudo começou a girar em torno desse sentimento. O problema é que A sempre soube que não poderia se envolver demais e nunca interferir na vida dessa pessoa, afinal, tudo será por apenas algumas horas. Mas é a partir desse momento que tudo começa a mudar.


Lutando contra seu sentimento e a sua realidade, A vai tentar provar para Rhiannon a sua verdade, a cada dia em um novo corpo. Seria possível lutar contra esse amorSeria possível abrir mão e apaixonar-se por alguém que você não sabe verdadeiramente quem é?

☁ "O momento em que você se apaixona parece carregar séculos, gerações atrás de si - tudo isso se reorganizando para que essa interseção precisa e incomum possa acontecer. Em seu coração, em seus ossos, por mais bobo que saiba que é, você sente que tudo levou a isso, que todas as flechas secretas estavam apontando para este lugar, que o universo e o próprio tempo construíram isso muito tempo atrás, e agora você acaba de perceber que chegou ao local onde sempre deveria ter estado." (pág. 25)

💭


☁  "As pessoas não dão valor à continuidade do amor, assim como não dão valor à continuidade do corpo. Não percebem que a melhor coisa sobre o amor é sua presença constante. Assim que você estabelece isso, sua vida ganha uma base extra. Mas se você não pode ter essa presença constante, só tem uma base para sustentá-lo, sempre." (pág. 53)

Todo dia” foi uma grande surpresa para mim! Confesso que não esperava gostar tanto do livro quanto gostei. Já havia lido algumas resenhas não tão positivas dele, mas também li resenhas maravilhosas que me deixou completamente ansiosa pela leitura. E posso afirmar para vocês: QUE LIVRO!

Apesar do livro parecer um pouco confuso já que a cada novo dia temos um personagem em um corpo diferente, ele é totalmente reflexivo! É possível enxergar de verdade quem A é; é possível ver a beleza que há dentro dele e seus sentimentos. E isso foi o que mais gostei no livro: não olhar apenas pela aparência, e sim, por quem a pessoa é por dentro. É uma das mensagens mais lindas que o livro transmite.

☁  "É isso que o amor faz: que você queira reescrever o mundo. Que você queira escolher os personagens, construir um cenário, dirigir o roteiro. A pessoa que você ama senta de frente para você, e você quer fazer tudo que estiver ao alcance para tornar isso possível, infinitamente possível. E quando são apenas vocês dois a sós numa sala, você pode fingir que é assim que as coisas são, que é assim que sempre serão." (pág. 151)

David LevithanJá pensou se todos olhassem para você por quem você é por dentro e não pela “carcaça” que temos por fora? Os sentimentos seriam mais intensos e mais verdadeiros. Seriam reais! E eu gostei de sentir isso junto com o personagem na sua luta diária em descobrir o porquê tudo isso acontece. Aliás, a resposta não está no livro! Haverá uma continuação explicando esses detalhes que não foram abordados, porém, vale a pena viver intensamente esse enredo.

David Levithan fez um trabalho incrível com este livro! Eu fiquei imaginando como seria a minha vida se eu tivesse que viver dessa forma. Será que eu me apaixonaria pela mesma pessoa todos os dias? Será que eu conseguiria lidar com as situações delicadas que a vida coloca nessas circunstâncias¿ Será que é possível viver assim, como um hospedeiro? São questões totalmente delicadas e que realmente te faz refletir.

☁  "Todo relacionamento tem um começo difícil. Este é nosso começo difícil. Não é como uma peça de quebra-cabeça que encaixa no mesmo instante. Num relacionamento, você tem que dar forma às peças, a cada extremidade, antes de elas se encaixarem perfeitamente." (pág. 225)


O livro aborda alguns assuntos delicados e não há um gênero para cada personagem. Eles são livres para escolher e ser quem realmente são! Você se apega aos personagens e a forma como David narra todos os acontecimentos, o leitor consegue viver com total intensidade todos os fatos e começa a torcer para que tudo fique bem. Além disso, possui uma narrativa totalmente envolvente, delicada e encantadora.  

David Levithan

Um livro que te faz pensar e que dá vontade de guardar em um potinho de tão maravilhoso que é! Um livro que te conquista do começo ao fim e no final te deixa com vontade de ler mais, e até mesmo começar tudo de novo e reviver esses momentos.


☁  "Queria que o amor conquistasse tudo. Mas o amor não conquista tudo. Ele não pode fazer nada sozinho. Ele depende de nós para conquistar em seu nome." (pág. 242)


Avaliação: 5 ❤
*adicione no Skoob | Compre na Amazon

Título original: Every Day
Escritora: David Levithan
Editora: Galera Record
Ano de publicação: 2013
Páginas: 280
Gênero: Ficção / romance / jovem adulto

SINOPSE
Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrarem a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

6 comentários:

  1. Oi! Eu também li muitas resenhas sobre este livro, alguma boas e outras nem tanto, e depois que saiu a adaptação, falaram ainda mais sobre. Eu gosto da premissa da história, e como já conheço a escrita do David, acredito que vá gostar muito dessa trama. Achei essa coisa do A acordar todo dia num corpo diferente tão cansativa, imagina ter que entender uma pessoa diferente todo dia, mesmo que por um dia somente? Espero fazer essa leitura e gostar tanto quanto você!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  2. Eu morro de vontade de ler David, mas nunca tive oportunidade, vou colocar esse livro na lista de leituras desses mês e ser feliz! Adorei sua resenha! Suas fotos ficaram simplesmente maravilhosas, ahazou!

    ResponderExcluir
  3. Já faz algum tempo que eu estava afim de ler esse livro, mas quando lançou o filme fiquei ainda mais empolgada ♥ Vendo essa sua resenha meu desejo de ler foi despertado mais uma vez rs. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que bom q vc conseguiu o autógrafo do David!
    Tbm adorei este livro qnd li ❤
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Fabiana.

    Eu tenho muita vontade de ler este livro porque eu fico imaginando como serie eu, acordando todos os dias em um corpo diferente. É estranho e por isso desperta curiosidade. Adorei sua resenha, pois aumentou a vontade de ler.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Fabiana!
    Ainda não li esse livro, mas tenho na estante e ainda pretendo ler. Esse autor é bem elogiado entao tenho grandes expectativas para essa leitura.

    Beijos,
    Rafa - Fascinada por Histórias

    ResponderExcluir