sexta-feira, 22 de junho de 2018

Resenha: Tempestade de Guerra, de Victoria Aveyard

Para vencer, é preciso pagar um preço extremamente alto para isso. E é neste universo cheio de guerra e decisões que o desenrolar de “tempestade de guerra”, quarto livro da série A Rainha Vermelha, acontece. Sangue vermelho ou prateado: quem vencerá esta guerra?

RESENHA DO QUARTO LIVRO SEM SPOILER.

Victoria Aveyard
 

Após todos os acontecimentos decisivos e arrebatadores em “a prisão do rei”, Mare Barrow tem que se esforçar para proteger seu coração e lutar com todas as suas forças junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. Conhecendo sua personalidade altamente explosiva, sabemos que Mare será capaz de qualquer coisa para derrubar o governo.

📖 "Dizer 'eu te amo' é uma promessa. Nós dois fizemos e nós dois a quebramos. Deveria significar escolho você acima de todo o resto. Te quero mais que tudo. Sempre vou precisar de você. Não consigo viver sem você. Farei qualquer coisa para impedir que nossos caminhos se separem." (pág. 12)

Mas, sabemos também, que para que aconteça uma guerra, ela precisa de muitas pessoas envolvidas para ajudá-la. Não é possível vencer uma guerra sozinha. E neste momento ela se vê obrigada a fazer aliança com aquele que partiu seu coração em milhões de pedaços, que a traiu, mas é o único junto com o Guarda Escalarte, que poderão ajudá-la nessa enorme batalha que vem pela frente.

E é neste mundo distópico, apresentado por Victoria Aveyard, que os acontecimentos, as guerras, as decisões e as escolhas começam a tomar um rumo. Mas será que é mesmo o final destes acontecimentos?

💭


Tempestade de Guerra” é um livro que eu estava desejando absurdamente deste que estava na pré-venda – tanto é que o comprei para ganhar o brinde que vinha com o mesmo. Quando comecei a leitura, a expectativa estava completamente alta e aquela adrenalina gigante por saber quais seriam as aventuras e todos os acontecimentos que estava me esperando nessas 702 páginas. Porém, em um determinado momento, me senti completamente perdida e desmotivada em continuar.


📖 "Compartilho desse mesmo medo, mas não adianta lamentar decisões que já foram tomadas. As portas já foram abertas. Os caminhos já foram traçados." (pág. 74)

Mas o que aconteceu para tudo isso acontecer? Uma resposta básica e simples é que os capítulos são longos e completamente cansativos. A forma como tudo acontecia deixava que a leitura se arrastasse. Sabe o que é ler cada capítulo e não encontrar aquela resposta que você tanto deseja? E não é porquê vai estar no próximo capítulo; a verdade é que a resposta não está no livro. Victoria deixou alguns furos pendentes no decorrer deste calhamaço.

Sem contar que estou me perguntando o porquê os personagens não usaram o que tinha de melhor na guerra. O porquê todos os acontecimentos narrados foram de uma forma superficial e quando eu achava que ia acontecer uma enorme reviravolta no livro, não, não acontecia. Era apenas mais uma emoção que poderia se desenrolar perfeitamente e ela não acabou chegando. Isso, infelizmente, persistiu por todos os capítulos. Um livro que tinha para ser um dos melhores desfechos para fechar a série com chave de ouro, deixou um pouco a desejar.


📖 "Acho que o amor pode ser explorado, usado para manipular. É uma vantagem. Mas nunca chamaria amar alguém de fraqueza. Acho que viver sem amor, sem nenhum tipo de amor, é uma fraqueza. E a pior escuridão de todas." (pág. 95)

E o que dizer sobre os capítulos finais? Diferente dos anteriores, os últimos capítulos foram narrados de uma forma rasa, rápida e quando vi, já estava no epílogo e repleta de questionamentos. E pelo final que encontramos neste epílogo, sem dúvidas haverá um novo livro. Não sabemos se será um livro mesmo ou apenas contos, assim como é o livro “coroa cruel”. Tudo o que resta é esperar para novos pronunciamentos e, talvez, explicações.

Não vou citar apenas isso. Preciso dizer que alguns personagens me surpreenderam no decorrer da leitura. Alguns cheguei a odiar em outros livros, mas já neste lançamento, eu estava amando! Nesse ponto preciso dizer que a autora acertou em cheio! É perceptível o crescimento e amadurecimento de alguns dos personagens envolvidos e que ganham “voz” neste novo desfecho, já que alguns capítulos não são narrados apenas por Mare (isso já acontecia nos livros anteriores, mas aqui ganhou um diferencial). Gostei e acho que isso foi o ponto alto deste enredo.


📖 "Do meu coração partido, que ainda sangra dentro de mim. Do medo sem fim pelas pessoas que amo, e pelas pessoas que quero salvar. Tudo permanece, como um peso constante. Mas não vou deixar que me afogue. Também posso ter esperança." (pág. 106)

Quer ainda mais motivos? Então preciso dizer que a Victoria Aveyard tem personagens femininas completamente poderosas e decididas. É impossível não adorar a forma como elas são narradas e como elas são determinadas. Realmente todas essas personagens ganham destaque neste livro. Os personagens masculinos possuem os seus poderes e suas decisões também, mas nada comparado com as garotas. Sério! Todas são praticamente girl power! Além disso, preciso dizer que a escrita da autora é realmente boa. Apesar dos capítulos serem arrastados, isso não altera o fato de sua narrativa ser bem rica. Dificilmente capítulos longos irão agradar a todos, não é mesmo?


Se você começou a ler esta série, deve saber que os livros são uma montanha-russa de acontecimentos e de sensações. Em um livro você vai estar amando alguns personagens, já em outros... E não são só os personagens, há várias reviravoltas nos livros anteriores que te faz desejar diversos desfechos diferentes para “tempestade de guerra”; se você ainda não começou a série, mas deseja fazer isso, então aqui vai uma dica: leia, insista e não desista. Ela é realmente boa, uma distopia diferente, mas é preciso ter paciência e nem tanta expectativa para lê-la.  

✨MAIS QUOTES



📖 "Uma escolha, uma palavra, e as coisas seriam tão diferentes." (pág. 141)



📖 "Mas muitas vezes nossa maior força pode se tornar uma fraqueza." (pág. 185)



📖 "Não importa quão difícil seja, eu preciso encarar a realidade. Ainda que tenha que tomar uma decisão difícil, preciso tomá-la de olhos abertos. Chega de abafar a dor ou a culpa. Preciso senti-las se quiser superá-las," (pág. 265)

📖 "Meu único medo agora é perder o trono e a coroa, a razão de toda essa miséria e tormenta. Não vou me destruir em vão. Não vou deixar que tudo tenha sido por nada." (pág. 408)

📖 "Meu coração já estava partido, e uma noite não o consertou. Essa ferida não é nova; a dor não é desconhecida." (pág. 499)

📖 "Somos todos tolos quando se trata das pessoas que amamos." (pág. 656)

Avaliação: 3/5 ❤

Título original: War Storm
Escritora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Ano de publicação: 2018
Páginas: 702
Gênero: Fantasia / ficção / jovem adulto / literatura estrangeira


SINOPSE | SKOOB
Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven.
   Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.




Eu e a Lari fizemos a leitura conjunta. Vocês podem conferir a opinião dela lá no blog: https://lariteratura.blogspot.com.br

3 comentários:

  1. Oiee ^^
    Apesar dos apesares, eu gostei bastante deste livro. A leitura foi um pouquinho cansativa em alguns pontos - os capítulos de mais de dez páginas ajudaram nisso - e eu achei a batalha final bem fraca e mal contada, além do epílogo meio sem noção...haha' mas adorei ver o amadurecimento dos personagens e todo o resto. Espero que haja um livro novo vindo por aí *-*
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oii!

    Realmente é um calhamaço!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler, apesar de estar roendo as unhas para ter meu exemplar e começar logo a leitura.
    Confesso que estou com altíssimas expectativas também, terminei o terceiro livro muito ansiosa pela continuação, mas algumas resenhas como a tua já abriram meus olhos para algumas coisas que estão me fazendo enxergar o livro com um pouco menos de entusiasmo, mas muito curiosa pra saber o que a autora reservou para o "final".

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oiii!!
    Adorei a resenha, mesmo! Gostei muito da forma como expôs a sua opinião e como deixou claro pra gente os pontos positivos e negativos da leitura.
    Essa questão sobre o final deixar várias coisas sem explicação já havia visto em outra resenha, então, realmente é fato que ela irá trazer mais desse universo. Mas fico imaginando, são 700 PÁGINAS! Isso não poderia ter sido feito aqui? Como você disse o resultado foram capítulos arrastados.
    Mas que bom que de modo geral indica a leitura. Não irei com tantas expectativas, mas confesso que estou muito curiosa, assim que conseguir comprá-lo, farei a leitura!

    Bj!
    https://bloghistoriasliterarias.blogspot.com/

    ResponderExcluir