Resenha: O presente, de Cecelia Ahern

janeiro 10, 2018

Quando eu comprei o livro "o presente", algumas pessoas me indicou para ler na época do natal e que seria nostálgico. Sem dúvida foi uma ótima indicação! Apesar do livro não ter me agradado tanto quanto eu desejada, ele traz ótimas mensagens que somente a Cecelia Ahern é capaz de transmitir.




Lou Suffern é o que chamamos de "workaholic": sua vida vive em função do seu trabalho, em sempre fazer o melhor, em conseguir um cargo melhor; não tem tempo para a sua família e não sabe fazer outra coisa além de trabalhar e trabalhar.

Em um certo dia do inverno, a vida de Lou muda quando ele conhece Gabe - um morador de rua - sentado próximo do prédio onde ele trabalha, observando todos que entram. Lou decide oferecer um café para ele e a conversa flui facilmente e acaba descobrindo diversas informações que somente quem é observador e está sempre por lá é capaz de reparar.


"As pessoas, como as cadas, guardam seus segredos. Às vezes, os segredos as habitam; outras vezes, são elas que habitam seus segredos. Elas os envolvem fortemente com os braços para protegê-los, prendem a verdade na língua. Mas, após algum tempo, a verdade prevalece e se ergue acima de tudo. Ela se torce e se retorce dentro das pessoas, cresce até que a língua, inchada, não seja mais capaz de segurá-la; então, chega o momento em que a pessoa precisa cuspir as palavras, arremessar a verdade com força pelos ares e deixá-la se espatifar no mundo. A verdade e o tempo sempre trabalham juntos." (pág. 13)


Com todas essas informações, Lou decide dar um emprego para Gabe. Já que ele o ajudou tanto, porque não retribuir tudo isso de uma forma justa? Só que em determinado momento, ele acaba se arrependendo dessa oportunidade, pois sua vida começa a se transforma por completo.

Gabe parece que está em dois lugares ao mesmo tempo, como isso seria possível? Lou vai fazer o possível para compreender quem Gabe realmente é e entender melhor o seu interior. Mas para isso, muitas coisas irão acontecer...


"Não estamos nesta vida somente para trabalhar. Estamos nela para viver. Temos que começar a fazer coisas juntos, e isso significa que você tem de fazer algumas coisas por mim mesmo quando não quer e vice-versa. Se não for assim, qual o sentido?" (pág. 102)


Cecelia sempre arrasa na sua escrita, isso é algo que não posso negar. Eu sou fã da autora e leria até a lista de compras dela. Realmente é impossível não se encantar, mas, apesar do livro não ter me prendido tanto e não ter agradado tanto, ele apresenta uma mensagem muito importante.

Como vocês puderam perceber, Lou é realmente um cara que não tem tempo para nada exceto para seu trabalho. Com sua vida desmoronando e sua carreira subindo, ele não percebe que o mais importante está deixado de lado: a sua família. E isso mostra a realidade de muitas pessoas que acabam deixando coisas de lado, afazeres e tudo que é realmente importante por focar apenas no trabalho.


"Não sabia que era impossível dizer à vida quando ele estaria pronto para aprender, e a vida estava lhe dizendo que estava preparada para ensinar. Ele não sabia que não era o caso de apertar alguns botões e repentinamente, saber de tudo; não sabia que os botões a serem apertados estavam nele mesmo." (pág. 155)

 Isso foi um ponto que gostei ao extremo do livro. Cecelia mostrou a realidade que muitas pessoas vivem! E como não se encantar com essa escrita como a dela?! Mas, apesar de ter gostado desse fato, o livro deixou um pouco desejar quanto aos acontecimentos narrados. Muitas vezes me senti confusa lendo esse livro e até mesmo me perdi em determinados momentos, principalmente quando Gabe "estava em dois lugares".

E, falando em Gabe... por mais que a mensagem que a autora passou no decorrer do livro tenha ficado clara, confesso que sobre o personagem não ficou para mim. Entendi o motivo dele ter aparecido na vida de Lou e as mudanças que ocasionou, mas e qual foi o final desse personagem?


"Algo muito importante pode afetar uma pequena parcela de pessoas. Da mesma forma, algo de pouca importância pode afetar uma multidão. De qualquer maneira, um acontecimento - grande ou pequeno - pode afetar uma série de pessoas. Acontecimentos podem conectar várias pessoas. Como você pode ver, somos todos feitos da mesma matéria. Quando alguma coisa acontece, desencadeia algo dentro de nós que nos conecta a uma situação, a outras pessoas, nos ilumina e nos une como as luzes de uma árvore de Natal, retorcidas e apontando em direções diferentes, mas, ainda assim, conectadas por um fio. Algumas se apagam, outras piscam, outras se acendem e brilham intensamente; mesmo assim, estamos todos no mesmo fio." (pág. 316)

Exceto esses pequenos detalhes citados, "o presente" é, realmente, um bom livro, principalmente para ser lido nessa época nostálgica que é o natal, já que o mesmo se passa nesse tempo. Claro que se você quiser ler em outro mês, sem problemas! Mas se quer se sentir nostálgico, anote essa dica.

Outro ponto importante nesse livro é que a família de Lou, apesar de não apoiar as suas atitudes e seu excesso de trabalho, estavam sempre lá presentes para ele. Ruth, sua mulher, completamente compreensível e em momentos que eu teria "perdido a cabeça" por conta de tudo. Isso é mais uma lição importante que o livro mostra: compreensão e amor!


"O tempo é mais precioso que ouro, mais precioso que diamantes, mais precioso que petróleo ou quaisquer tesouros. É o tempo que causa a guerra dentro de nossos corações. Devemos usá-los com sabedoria. O tempo não pode ser embrulhado para presente e deixado embaixo de uma árvore na manhã de Natal. O tempo não pode ser dado. Mas pode ser compartilhado." (pág. 317)



"O presente" não foi um dos melhores livros que li da Cecelia Ahern, mas é um livro bom e importante. Nele você vai enxergar situações cotidianas e até mesmo se enxergar nele. Vai aprender a valorizar mais o tempo, pois, afinal, ele é único e não é possível voltar e concertar os erros do passado.


Avaliação: ❤❤❤


Título original: The gift
Escritora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Ano de publicação: 2013
Páginas: 320
Gênero: Ficção


SINOPSE | SKOOB
"Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar.
   Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha.
   Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos...
   Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego.
   Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber...
   Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. "


Confira a resenha de outros livros da autora:

You Might Also Like

14 comentários

  1. Olá. Eu só li um livro da autora até agora, e até que gostei, apesar de achar ele meio paradão. Todo mundo comenta maravilhas sobre suas obras, mas também coisas negativas, como sempre vejo por ai. A ideia de O Presente não me interessou, mas é bom que a leitura tenha feito você refletir e gostar um pouco.
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo a escrita da Cecelia, mas há alguns livros que conquistam mais do que outros. Isso é algo normal. Eu até gostei da premissa desse livro, porém o desenrolar da história foi bem devagar e isso foi o que mais me incomodou na leitura. Mas dê outra chance para suas obras. Você não vai se arrepender!

      Beijos.

      Excluir
  2. Oi, meu bem.
    Adorei as fotografias, foi você que tirou?
    Adorei seu blog, parabéns pelo trabalho!
    Já segui e curti a página do Facebook.
    Vou acompanhar.
    Beijos, sucesso. :*
    www.freakandcreepy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      E sim, todas as fotos são feitas por mim. :D

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi! Eu amei esse livro, apesar do tom melancólico do livro, a autora deixa uma mensagem bem forte. Como devemos nos dedicar mais aquilo que realmente importa. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o tom é bem melancólico, mas não foi isso que me incomodou no decorrer dele. A narrativa foi um pouco mais lenta do que de outros livros da autora, porém tenho que concordar: a mensagem é bem forte e intensa, e uma das mais bonitas.

      Beijos.

      Excluir
  4. Acredita que ainda não li nenhum livro da autora? Eu sei, isso é péssimo, mas, em minha defesa, já comprei um livro dela e pretendo lê-lo em breve.
    Eu não sabia deste livro e sinceramente me interessei pela história, até porque sempre que temos um protagonista que trabalha demais, temos uma história romântica onde ele para tudo por uma mocinha que quer curtir a vida, mas este não. Trazer esse personagem e o mistério que o cerca pode ser interessante.
    Claro, você dizer que o personagem não fica claro na história, me desanimou um pouco, mas talvez eu o leia sim.
    Adorei a resenha.
    Beijos!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo. Mas o mais importante nisso tudo é que você dê uma chance para a autora e se apaixone por suas histórias. Realmente vale a pena!
      Esse não foi um dos melhores livros, mas a mensagem que a Cecelia passa no decorrer dessa história é bonita, é intensa. Isso eu realmente adorei! Espero que você leia esse livro e até mesmo outros dela e se apaixone.

      Obrigada! *-*
      Beijos.

      Excluir
  5. Puxa, eu nunca li nada da autora, mas tenho vontade. Parece um livro ótimo para ler no Natal e apesar das ressalvas acho que iria curtir!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na época de natal realmente deixa a leitura bem nostálgica.
      São apenas essas ressalvas, mas o livro é bom, tem uma mensagem bem intensa e que vale a pena dedicar um tempinho para esse livro.

      Beijos.

      Excluir
  6. Olá!
    Tem muito tempo que li esse livro,não lembro muita coisa,mas na época achei uma leitura bem gostosinha,com uma mensagem bem bacana e é ótimo pra ler na época de Natal.Gosto muito dos livros da Cecelia e esse não seria diferente.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma excelente indicação para o natal mesmo. O livro é bom, só existe algumas ressalvas sabe? Mas a mensagem que o livro passa é maravilhosa. Acho que todos devem passar por um momento na vida com isso. E adoro os livros da Cecelia também!

      Excluir
  7. Eu tenho um certo problema com os livros da Cecelia Ahern, são bons? são, porém, eu acho a leitura muito arrastada e demoro um século para para me apegar aos personagens. Desde que li O ano em que te conheci, não quis me aventurar em mais nenhum livro dela :/

    Beijão linda <3

    www.alimentopraalma.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo porque alguns livros dela demoram para fluir e foi isso que aconteceu também quando li "o ano em que te conheci". Mas não desista! Ela tem excelentes livros e todos possuem uma mensagem maravilhosa. Invista! <3

      Beijos.

      Excluir

Instagram

NO FACEBOOK

SOBRE

blog PS Amo Leitura
PS Amo Leitura surgiu em 2014 com o intuito de compartilhar o meu amor pela leitura com todos.

o que estou lendo

Skoob