quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Resenha: Casada até quarta, de Catherine Bybee

Já pensou em como sua vida poderia se transformar do dia para noite após receber uma oferta de casamento, com contrato de um ano e mais alguns milhões de reais na conta? Esse é o desenrolar do primeiro livro da série "noivas da semana".





Quem iria imaginar que um cara como Blake Harrison - rico e completamente charmoso - precisaria de um contrato para conseguir uma esposa? Ele não tem interesse em se comprometer com ninguém, mas no testamento do seu pai diz que ele precisa casar até determinada data ou toda sua herança será perdida. O pior que essa data está chegando; está data é quarta-feira.

Blake se vê completamente desesperado para conseguir uma esposa e então ele recorre para Samantha Elliot que é dona de uma agência de casamentos Alliance. Ela consegue montar uma lista das garotas mais bonitas e que estão disponíveis para aceitar esse casamento por contrato.


"Tem certas coisas na vida que você simplesmente sabe que tem que fazer." (p. 1986)

Só que nem tudo ocorre como Blake esperava: após entrar em contato com Samantha, ele descobre sobre a sua vida e todos os problemas que ela possui, então decide que é com ela que ele deve se casar. Ele oferece milhões de dólares para que ela seja sua esposa por um ano.

No começo Samantha fica um pouco apreensiva para aceitar, pois isso irá envolver a sua empresa também, mas ela conseguiria pagar todas as suas contas e ter uma vida completamente tranquila. Afinal, qual seria o problema de aceitar esse contrato? Era apenas trabalho, só que ela não esperava que fosse se apaixonar.



"Casada até quarta" é um livro completamente clichê (e eu adoro clichês!). Temos o cara garanhão e que não está pronto para compromisso e temos a garota problemática e que acaba se apaixonando por alguém que é completamente o oposto dela.

Em cada capítulo o leitor é capaz de imaginar o que irá acontecer no final. Aliás, o que esperamos de clichê se não tudo sendo resolvido, não é mesmo? Mas alguns empecilhos aparecem no meio do caminho o que deixa a jornada de Samatha e Blake um pouco mais complicada e um pouco mais demorada.


"Para sempre é muito tempo.- Muito tempo mesmo. E às vezes pode ficar uma merda.- Só que você não vai poder voltar atrás, não importa o tamanho da merda."(p. 3316)

A narrativa do livro é completamente simples e leve. É completamente indicado para passar uma tarde descontraída ou até mesmo após aquela leitura mais pesada. Mas não coloque muita expectativa nesse livro, pois ele não vai ter fortes emoções e nem grandes reviravoltas. Posso dizer que em algum momento do livro a autora Catherine Bybee quis mostrar uma grande intriga, mas ela descreveu tudo de modo mais superficial o que ficou um pouco mais complicado de me aventurar junto com os personagens.

Coloquei todos os livros da série "noivas da semana" na minha meta de leitura do ano e pretendo continuar. Apesar do livro não ter tido um enorme desenrolar na história, "casada até quarta" me proporcionou um grande momento de descontração e algumas risadas. Acredito que os próximos livros devem seguir a mesma linha, mas isso veremos nos próximos meses.



Avaliação: ❤❤❤



Título original: Wife by wednesday
Escritora: Catherine Bybee
Editora: Verus
Ano de publicação: 2017
Páginas: 196
Gênero: Ficção / literatura estrangeira / romance


SINOPSE | SKOOB
"Blake Harrison: rico, nobre, charmoso... e precisando de uma esposa até quarta-feira. Para isso, Blake recorre a Sam Elliot, que não é o homem de negócios que ele esperava. Em vez disso, ele encontra Samantha Elliot, linda e exuberante, com a voz mais sexy que ele já ouviu.
   Samantha Elliot: dona da agência de casamentos Alliance, ela não está no menu de pretendentes... até Blake lhe oferecer milhões de dólares por um contrato de um ano. Não há nada de indecente na proposta dele, e além disso o dinheiro vai ser muito útil para quitar as contas médicas da família dela. Samantha só precisa disfarçar a atração que sente por seu novo marido e evitar a todo custo a cama dele.
   Mas os beijos ardentes de Blake e seu charme inegável se provam muito difíceis de resistir. Era um contrato de casamento que previa tudo... menos se apaixonar. Agora só resta a Samantha proteger seu coração até que o contrato chegue ao fim."

2 comentários:

  1. Oii, apesar de não ler romances de época eu sou apaixonada nessas capas dessa série, e tenho vontade de ler, por ser uma história leve e descontraída.
    -beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que ele não é um romance de época? No começo, antes de iniciar a leitura, eu tinha a mesma impressão pela capa, mas é um chick-lit bom, engraçado e para descontrair.

      Espero que leia e goste :D
      Beijos.

      Excluir