Resenha | A viúva de safira, de Dinah Jefferies

Ceilão inglês no início do século XX. “A viúva de safira” é um romance da autora Dinah Jefferies – mesma autora de o perfume da folha de chá – e publicado pela Editora Paralela. Conheça mais sobre esse romance histórico.

 Dinah Jefferies


Em uma colônia britânica do Sul da Ásia, Ceilão, Louisa – filha de um importante comerciante da região – e Elliot – um homem de negócios – tinham um excelente casamento e uma vida feliz, mas aos poucos foram se afastando.

O motivo que levou a distância e a frieza neste casamento foi o fato de Louisa não conseguir engravidar. Esse era o maior sonho do casal e gerar uma criança era algo que impediam de ter a família que sempre quiseram. Foram inúmeros abortos espontâneos e isso começou a afastá-los.


"Como a vida poderia continuar normalmente? Como as pessoas seguiam adiante com suas vidas cotidianas, reclamando de coisas banais, se a única coisa que importava era o simples fato de estar vivo?" (pág. 73)

Porém, inesperadamente, em uma festa, Louisa recebe a notícia da morte de seu marido. Ele estava em uma estrada que ela não conhecia e não tinha uma ligação com aquele local. E é onde os segredos começam a ser revelados e notícias bombásticas mudam totalmente a vida dela.

Ela precisará encontrar forças para continuar e lutar contra todos aqueles terríveis segredos que seu marido escondeu por tantos anos.  Será possível seguir em frente com todas as consequências dessas mentiras?

 Dinah Jefferies

“A viúva de safira” foi meu primeiro contato com a autora.

Devo confessar que a premissa me chamou muita atenção e após a revelação do grande segredo, já imaginava como o livro iria acabar. De qualquer forma, muitas coisas aconteceram durante a jornada da personagem que me fez parar e refletir.

Quantos segredos as pessoas escondem durante uma relação? Ou pior, quantos segredos são revelados após a morte de alguém? Isso me faz pensar que nada adianta você esconder algo, pois um dia isso virá à tona e às vezes da pior forma. E a pessoa que fica que sofre todas as consequências de seus erros. Triste, mas real.


"Não apenas enfrentar um dia após o outro como um sacrifício, mas vivenciar plenamente o significado de estar vivo." (pág. 102)

Apesar de não ter me conectado totalmente com a personagem e a narrativa não ter me conquistado em muitos momentos, devo dizer que a premissa do livro é ótima: dilemas familiares, segredos, dificuldades e superação. Um livro que te faz refletir sobre diversas questões da vida.

Quando digo que não me conectei com a narrativa, não digo que isso aconteceu desde o começo do livro. Em até certo momento, a escrita estava fluindo, os acontecimentos estavam surgindo e tudo desencadeando, mas, em um certo ponto em diante, o texto parecia prolixo.

 Dinah Jefferies

Devo dizer que a personagem Louisa é extremamente forte.

Enfrentou diversas situações, problemas, descobertas e tudo de maneira elegante e sem perder a classe; enfrentou todos os seus “dragões” – se é que podemos dizer assim. Apesar da época, é uma mulher determinada.

Mas o que mais me chamou atenção foi a descrição do local. Não é sempre que temos livros com uma temática na Ásia. A forma como Dinah Jefferies descreve o local, faz com que você realmente se sinta lá e até mesmo em 1935. Posso não ter me identificado com alguns aspectos do livro, mas vale ressaltar a riqueza de detalhes apresentados em sua escrita.


"Todos nós temos coisas de que não gostamos em nós mesmos, pensamentos que nos envergonham, atitudes passadas de que nos arrependemos." (pág. 228)

 Dinah Jefferies

Apesar de não ter gostado tanto quanto eu esperava (talvez tenha colocado expectativas demais após inúmeros elogios a autora), o livro aborda assuntos importantes para reflexão e até mesmo discussão.

Até onde você é capaz de mentir para a pessoa que você ama? Você já imaginou que após a sua morte, todos os seus grandes segredos poderão ser revelados? São pequenos questionamentos que te faz pensar em sua vida e o jeito que você decide vive-la.

Dilemas familiares, segredos, dificuldades e superação é tudo que você vai encontrar nessa obra. Se você gosta de drama em um contexto histórico, com certeza vai gostar de “a viúva de safira”.


3 ❤ - skoob: a viúva de safira
*recebido em parceria com a editora

Título original: The Sapphire Widow
Escritora: Dinah Jefferies
Editora: Paralela
Páginas: 376
Lançamento: 2019
Gênero: romance / romance histórico / drama

SINOPSE
Dinah Jefferies volta a retratar o Ceilão inglês do começo do século XX em mais um romance histórico de tirar o fôlego, com a participação especial de Gwendolyn, Laurence e outros personagens amados de O perfume da folha de chá.
O ano é 1935. No Ceilão, uma rica colônia britânica do sul da Ásia, Louisa e Elliot vivem um casamento feliz. Ela, filha de um importante comerciante da região; ele, um charmoso homem de negócios. Juntos, eles aparentam ser um casal que tem tudo. Exceto aquilo que mais desejam: um filho.
Durante as diversas tentativas de Louisa de engravidar, seu marido parece cada vez mais distante, passando a maior parte do tempo em uma fazenda de canela das redondezas. Mas a morte repentina de Elliot ― tão trágica quanto misteriosa ― é seguida de revelações chocantes, atirando a jovem numa espiral de incertezas. Quem era, de fato, aquele homem? Por que ele tinha tantos inimigos? Como foi capaz de cometer uma traição tão terrível?
Em busca de respostas, Louisa embarca em uma jornada devastadora. Quando finalmente descobre o terrível segredo por trás de seu casamento, seu mundo vira de cabeça para baixo. Será que ela encontrará forças para seguir em frente? Ou sofrerá, para sempre, as consequências do que parece imperdoável?

Resenha | A viúva de safira, de Dinah Jefferies Resenha | A viúva de safira, de Dinah Jefferies Reviewed by PS Amo Leitura on julho 18, 2019 Rating: 5

21 comentários:

  1. Olá Fabiana!
    Não conheço a autora mas o enredo me chamou a atenção, pois não se trata de romances de época com finais felizes que estamos acostumados. Me comovi bastante com o drama enfrentado pela personagem e realmente a obra não faz refletir a necessidade de guardar tantos segredos, principalmente aqueles que podem afetar diretamente outras pessoas.
    Beojos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem diferente do que estamos acostumados em romances de época, né? A trama é muito boa, o contexto é excelente e traz muitas reflexões.

      Excluir
  2. Adoro livros que sao ambientados em lugares nao tao comuns dentro dos que se ve na "literatura", mas mesmo assim o livro n despertou minha curiosidade pra le-lo.

    ResponderExcluir
  3. Eu estou louca para ler esse livro, O Perfume da folha de chá e Antes da tempestade me agradaram demais e quero muito ler esse. É uma pena que você não tenha se conectado com a história e a leitura tenha sido diferente do que você esperava

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não consegui me conectar tanto, porém todo o contexto é muito bom. Torcendo para você ler e gostar também!

      Excluir
  4. Olá, tudo bem Aline?

    Confesso que não conhecia o livro e a autora, mas de cara curti a capa que por sinal ficou bem elegante. Parabéns pela resenha, ficou muito boa e gostei da sua sinceridade!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia o livro e para ser sincera nem mesmo a autora. Não é um gênero que me atrai muito, mas gostei da sua resenha e sinceridade. Acredito que não daria uma chance para essa leitura. Não por conta das ressalvas e sim da premissa que não me conquistou.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que gostou. Que pena que não daria uma chance, pois a premissa é realmente boa. Acredito que vale a leitura.

      Excluir
  6. Oi, tudo bem? As vezes criamos muitas expectativas sobre um livro ou autor e nem sempre somos correspondidos. Por isso que as vezes não vou com "muita sede" haha Gosto de ler e tirar minhas próprias conclusões. Já conhecia a autora pelos outros livros, inclusive tenho Antes da tempestade e O perfume da folha de chá mas ainda não consegui lê-los. Espero gostar. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou tentando não ir com "tanta sede ao ponte" para não me decepcionar hahaha espero que leia e seja uma leitura incrível <3

      Excluir
  7. Oi! Eu li os livros anteriores da autora e me apaixonei pela escrita dela, e por isso fiquei maluca quando vi esse lançamento! Devo dizer que o segundo volume, não me fisgou como o primeiro, mas ainda assim eu me arrisquei nesse, e amei cada pedacinho da história! Uma pena você não ter conseguido se conectar, mas talvez no futuro, você leia algum outro livro dela e goste!


    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, pretendo dar outra chance para a autora, afinal, outro livro dela pode me conquistar mais do que esse, né?

      Excluir
  8. Eu nunca tinha ouvido falar da obra mas fiquei bem curiosa por causa dessa relação e dos abortos, e mais ainda dos mistérios envolvendo o marido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! A premissa do livro é ótima. Espero que você leia e goste.

      Excluir
  9. Oi, Fabi!
    Li O perfume da folha de chá e gostei muito da escrita e história. Inclusive tenho muita vontade de ler os outros livros da autora, esse cenário que ela usa e o fato de as personagens femininas serem fortes me chamam muito atenção!
    Uma pena a leitura não ter sido tão boa para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo fala muito bem de "o perfume da folha de chá" e quero dar uma nova chance para a autora. Espero que você tenha chance de ler esse livro e ele te conquiste.

      Excluir
  10. Olá!
    não sabia desse livro, mas já havia visto os livros da autora, fiquei mega interessada nessa história, adoro esses suspenses familiares, esses segredos sombrios que me instigam na leitura. Super entendo essa conectividade, tem certos momentos da leitura que não nos prendemos muito e já em outros ficamos ali vidrados, isso acontece muito comigo rs'
    dica anotada e espero poder conferir em breve!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena mesmo que esse não me conquistou tanto quanto eu esperava, porém é uma leitura válida. Espero que leia e goste :D

      Excluir

Tecnologia do Blogger.