terça-feira, 9 de abril de 2019

RESENHA | Todos os nossos ontens, de Cristin Terrill

Se você pudesse retornar ao passado e destruir alguns fatos para salvar o seu futuro, o que você faria? E se o governo também pudesse, como as coisas? “Todos os nossos ontens” foi lançado em 2015 pela editora Novo Conceito e mistura ficção científica com distopia. Um livro arrebatador!

Cristin Terrill

O ENREDO

Em está presa na base militar secreta. Tudo que ela tem é seu amigo Finn preso, também, na cela ao lado, e um ralo com uma lista. Enquanto são torturados por um homem sádico, no qual ela nomeou de doutor, há uma guerra acontecendo do lado de fora das celas.

Com a ajuda de alguém de dentro deste local, Em e Finn conseguem escapar e chegam até a máquina no tempo. Para não serem pegos e conseguirem resolver tudo, precisam voltar alguns dias antes de serem pegos. É a única chance de salvar a si mesma e aqueles que ela ama.

É nessa volta ao tempo que Em irá quebrar algumas alianças, destruir aqueles antes de se rebelassem e buscar a liberdade. Mas é preciso ter cuidado, pois uma simples falha, poderá apagar você, como se nunca estivesse existido...


"O amor me invadiu tão gradualmente que não sei se posso ao menos definir o momento." (pág. 221)
Cristin Terrill

A PERSONAGEM

Em é aquela personagem forte e determinada, porém, sua maior fraqueza é o amor. Afinal, quem não sente isso quando amamos alguém? Imagina voltar ao passado, reencontrar a pessoa que você sempre amou e ver o que o futuro fez com ela? É realmente algo bem difícil de lidar.

O que mais gostei nela foi a sua evolução. Os capítulos são intercalados entre Marina e Em – a mesma personagem, mas devido alguns acontecimentos, mudou seu nome. Essa mudança de capítulo é essencial para ver o seu crescimento. Apesar de toda mudança, a sua essência permaneceu e isso é incrível.

Com isso me faz pensar que, independente do tempo e se pudesse realmente voltar ao passado, a essência é algo que permanece na pessoa; não adianta tentar mudar.

Cristin Terrill

A NARRATIVA

Como já citado, essas mudanças de capítulos foram essenciais para conhecermos melhor a personagem principal, mas também conseguimos avaliar os personagens secundários, as suas mudanças e o que levaram a agir de certa forma em alguns momentos.

O que leva uma pessoa a mudar de uma hora para outra? Seria a questão do sofrimento, do luto ou a ganancia? São essas questões que fizeram Em e Finn voltarem ao passado e “consertar” James (o criador da máquina do tempo) e até mesmo seguirem um rumo diferente.

O que mais gostei neste livro foi a forma como a mistura de ficção cientifica e distopia ficou perfeita! A escrita de Cristin Terrill é muito fluída e todo universo criado pela autora foi extremamente bem construído. Não há pontas soltas e há explicações para cada acontecimento.
Cristin Terrill

"Acho que nós nunca sabemos de verdade o que está acontecendo dentro de outra pessoa."

FINALIZANDO...

Com muitas reviravoltas e acontecimentos de tirar o fôlego, a autora apresentou um livro impressionante! Apesar de achar que o final ficou um pouco vago após todos os acontecimentos impressionantes, isso não tirou a beleza do livro em si.

Sabe aquele livro arrebatador e que dá vontade de reler assim que finaliza a leitura? Foi assim que me senti com “todos os nossos ontens”. Aquela vontade de reviver todos os momentos e ser impactada novamente pela jornada da personagem.

Este livro é perfeito para amantes de ficção científica e distopia. Uma mistura perfeita para um livro perfeito!

Avaliação: 5 ❤ - adicione no Skoob: todos os nossos ontens
*livro cedido em parceria com a editora novo conceito.


Título original: All our yesterdays
Escritora: Cristin Terrill
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Lançamento: 2015
Gênero: distopia / ficção científica 

SINOPSE
O que um governo poderia fazer se pudesse viajar no tempo?
Quem ele poderia destruir antes mesmo que houvesse alguém que se rebelasse?
Quais alianças poderiam ser quebradas antes mesmo de acontecerem?
Em um futuro não tão distante, a vida como a conhecemos se foi, juntamente com nossa liberdade. Bombas estão sendo lançadas por agências administradas pelo governo para que a nação perceba quão fraca é. As pessoas não podem viajar, não podem nem mesmo atravessar a rua sem serem questionadas. O que causou isso? Algo que nunca deveria ter sido tratado com irresponsabilidade: o tempo. O tempo não é linear, nem algo que continua a funcionar. Ele tem leis, e se você quebrá-las, ele apagará você; o tempo em que estava continuará a seguir em frente, como se você nunca tivesse existido e tudo vai acontecer de novo, a menos que você interfira e tente mudá-lo...

42 comentários:

  1. Hum, legal que tenha gostado tanto dele assim. Vou dizer que não acabou chamando tanta atenção quando vi saindo, não animei muito com ele. Mas a trama parece legal e por tudo isso de ficção e distopia e essas coisas acho que iria gostar de ler. Parece ter uma boa narrativa, evolução, personagens, coisas que fazem a gente pensar...gosto disso num livro. Deu uma vontade de conhecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gosta de ficção e distopia, então pode ler este livro sem medo! É uma combinação perfeita. Garanto que você vai se apaixonar.

      Excluir
  2. Não leio muitas distopias mais achei a resenha interessante e histórias com reviravoltas me agradam pois ficamos super envolvidos. Fiquei curiosa sobre essa narração da mesmo personagem em momentos diferentes, Marina e Em. No mais, gostei muito do que li e surgindo a oportunidade vou querer ler com certeza ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A estória é realmente boa! Eu achei que essa narrativa em tempos diferentes seria algo confuso, mas não foi; para ser sincera, foi algo que me cativou bastante no livro. Espero que tenha chance de lê-lo.

      Excluir
  3. Gostei da resenha e a que personagens evolui ao decorrer da historia...é um livro unico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evoluiu muito! Acontece muitas coisas e sim, um livro único. Incrível, né?

      Excluir
  4. Amei a resenha
    Nunca li nada do gênero, mais vou por na lista pra ver depois

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Distopia e ficção científica são meus gêneros favoritos, depois de romance. Espero que curta a leitura :)

      Excluir
  5. Olá não conhecia a obra, mais gostei muito da capa e título, sua resenha me despertou para a leitura não é um gênero que tenho o costume de ler mais confesso que preciso tentar mais, enfim gostei da dica, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um gênero que nem todo mundo curte, mas vale a pena a leitura. Espero que tenha chance de ler e se apaixonar pelo enredo, assim como eu amei.

      Excluir
  6. Olá Fabiana!
    Notadamente um leitor já familiarizado com o gênero não desperta muito interesse pela obra, uma vez que a autora utiliza o que há de mais trivial para a condução dos acontecimentos. Por outro lado, é a ótima caracterização da protagonista que parece fazer a leitura valer a pena, sendo que o modo com o qual Terril intercala entre passado e presente permite que o leitor tenha uma ampla perspectiva da evolução dos personagens.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa mudança de presente/passado é algo incrível e deixou a leitura ainda mais prazerosa. Eu adoro o gênero e foi por esse motivo que a obra me chamou tanta atenção rs

      Excluir
  7. Caramba, faz muito tempo que li algum livro sobre distopia, gosto muito do tema, então já me empolguei para ler. Amei a capa, e achei bem interessante esse título.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu adoro esse gênero! Espero que leia e ame também.

      Excluir
  8. Oi! Eu adoro uma boa distopia, ficção científica não faz parte dos gêneros que mais me atraem, mas pelo que postou a leitura para ter um ritmo frenético e o leitor nem vê passar. Uma pena que o final deixou um pouco a desejar.
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena conhecer essa obra. É uma leitura rápida e envolvente que o leitor nem percebe mesmo o tempo passando. É incrível!

      Excluir
  9. Não é meu gênero favorito, mas gostei de saber que é uma leitura de tirar o fôlego; e amo reviravoltas.
    Sua resenha me deixou curiosa para conhecer essa história melhor.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como tira o fôlego! Prende o leitor do começo ao fim. E sobre reviravoltas: ahhhh, tem muitas! :x Espero que leia e se apaixone também.

      Excluir
  10. Oi Fabiana.

    Adorei saber que este livro é uma mistura de ficção científica com distopia e deu muita vontade de lê-lo enquanto lia sua resenha. Vou adicionar na minha lista de desejados, pois pelas informações que encontrei é uma história realmente boa. Obrigada pela dica.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que minha resenha tenha despertado seu interesse! <3 Espero que leia o mais breve possível e se encante por essa história, assim como eu amei.

      Excluir
  11. Fabi!
    Tive oportunidade de ler esse livro e é maravilhoso!
    Além de gostar de distopias, aqui que fala de viagem no tempo é o que mais me interessou, principalmente porque achei a explicação bem aceitável para que as viagens acontecessem.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A explicação é totalmente aceitável. Acredito que eu, no lugar da personagem, faria a mesma coisa. É um livro maravilhoso mesmo, né?

      Excluir
  12. Olá!
    Uau, fiquei um tanto curiosa por esse livro, eu adoro essa teoria de voltar no tempo, algo me deixa muito alucinada com essa coisa.. e esse livro me deixou muito curiosa por haver algo que adoro bastante.. Já anotei na listinha de desejados!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bacana essa viagem no tempo e todos os acontecimentos. Com certeza você vai amar demais este livro.

      Excluir
  13. Olá Fabiana!
    Ficção científica não é meu gênero preferido mas se misturar com distopia acho que a leitura pode rolar. Achei um pouco confuso os pontos de vista da mesma personagem mas compreendo o motivo pelo qual a autora o fez, uma jogada bem inteligente. Adorei a capa, é muito bonita. O amor torna as coisas mais complicadas mesmo, não dá pra ser preto no branco quando os sentimentos estão envolvidos. A questão do que faz as pessoas mudarem também faz da trama uma história bem interessante.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também achava que seria confuso essa narrativa dos pontos de vista um pouco confusa, mas olha... eu adorei. Achei que desenvolveu super bem a estória e cativou do começo ao fim.

      Excluir
  14. Olá! Apesar de não ser muito chegada a distopias, achei esse livro com uma pegada diferente, e gostei de saber que a autora consegue dar espaço para uma leitura fluida e ceia de informações que prendem o leitor. Outra coisa que chamou atenção foi que tudo foi conectado direitinho, isso deixa a gente animado em ler. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É incrível a forma como e la prende o leitor e conquista com todos os acontecimentos. E sim, ela não deixou nenhuma ponta solta, o que deixou a leitura ainda melhor.

      Excluir
  15. Acho que acabei ficando meio saturada de tantas distopias, mas achei legal a história. A premissa é bem interessante e deve ser uma leitura empolgante.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma distopia um pouco diferente do que estamos acostumados, ainda mais com essa mistura de ficção. Acho que você deveria dar uma chance :D

      Excluir
  16. Faz tempo que não leio nenhuma distopia ou ficçaf científica. Gostei do enredo, embora nele haja alguns clichês clássicos. O lance da volta no tempo, voltar no tempo pra consertar as coisas e por ai vai. Mas o que é a vida sem um bom clichê, né! Vou anotar o nome da obra, pra nao nao esquecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há mesmo um pouquinho de clichê, mas garanto que vale super a pena a leitura.

      Excluir
  17. Não conhecia Todos os nossos ontens, mas o livro parece bom e eu adoro uma distopia, apesar de aparentemente ter alguns clichês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, você vai amar este livro! Os clichês não atrapalham em nada na leitura, aliás, deixa tudo ainda melhor.

      Excluir
  18. Oi, Fabiana!
    Não costumo ler ficção científica, quanto a distopia, conheci esse gênero só recentemente, e apesar de ter curtido o livro que li desse gênero, não são todos os livros que despertam o meu interesse... Mas como eu te disse antes, gosto de livros de viagem no tempo, e achei bem interessante os capítulos ser intercalados pela protagonista só que em versões diferentes, por isso se eu tiver a oportunidade de ler Todos os nossos Ontens vou arriscar a leitura sim... Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro distopia, mas entendo seu ponto de vista, pois nem tudo me agrada também. Garanto que essa leitura você vai amar, ainda mais com essa mistura de ficção. Super recomendo!

      Excluir
  19. Oiê,
    Não sou muito de ler distopias, mas essa me chamou a atenção, achei interessante a proposta e já fiquei curiosa para ver o desenrolar de tudo...
    Amei ler a sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado e espero que leia em breve e se apaixone.

      Excluir
  20. Uau!! Que resenha intensa e cativante!!!! Não conhecia o livro e fiquei num misto de apaixonada e curiosa para saber que mudanças eles farão para mexer no futuro. A premissa me interessa um livro cativante é demais, não é mesmo?

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, muito obrigada! E sim, o livro todo é cativante; impossível não se apaixonar pelos personagens e por todo enredo.

      Excluir
  21. De cara a capa já me chamou bastante a atenção. Essa mistura de ficção científica e distopia para mim sempre funcionam bem. Embora eu nunca tenha lido nada da autora, pelos detalhes parece que construiu um enredo interessante e cheio de detalhes que seguram o leitor. Essa intercalação de capítulos também parece bem funcional dentro do proposto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intercalação é ótima e ela escreveu tudo de uma forma que conquista o leitor do começo ao fim. Espero que tenha chance de ler e se apaixonar também.

      Excluir