Resenha | Na hora da virada, de Angie Thomas

Na hora da virada” é um lançamento da Galera Record, escrito pela Angie Thomas – a mesma autora de o ódio que você semeia – e nessa história vamos conhecer Bri.

Angie Thomas


Bri é uma jovem de 16 anos com inúmeros sonhos. Sua maior inspiração sempre foi o seu pai que é uma lenda do hip-hop, então desde sempre, ela sempre se imaginou uma rapper de sucesso, ganhando o mundo com as suas músicas.

Apesar da carreira de seu pai ter sido interrompida pela morte e Bri carregando todo o peso, receio e medo com ela, enfrentando as dificuldades com a sua mãe desempregada, um irmão fazendo esforço para colocar alimento dentro de casa, ela ainda busca realizar seu sonho, pois é a única chama acesa dentro dela.


Você não pode ficar preocupado com o que as pessoas pensam. Sempre vai ter alguém que vai dizer alguma coisa, mas isso não quer dizer que você tenha que dar ouvidos.

Com toda a sua determinação, Bri transforma toda a sua raiva do mundo em sua primeira canção. Sem esperar que isso desse algum resultado, ela acaba postando a sua no site mais badalado e a sua música acaba viralizando.

Porém, a música se tornando um enorme sucesso e ela despejando toda a sua ira através da canção, ela começa a enfrentar outros problemas como se tudo que ela falasse fosse uma ameaça à sociedade e começa a ser rotulada.

É nessa jornada de rótulos, anseios, medos e determinação que a história de Bri começa a desenrolar e ganhar vida.

Angie Thomas

Na hora da virada” foi o meu primeiro contato com a Angie Thomas e devo dizer que a história dela aborda questões extremamente importantes e que vemos muitas vezes acontecendo na sociedade como rótulos, preconceito e racismo.

Durante a leitura, tudo o que acontecia com a personagem com relação ao que a sociedade gostaria de impor, me deixou angustiada. Infelizmente ler um livro como este só me fez perceber que é algo que acontece diariamente e que muitas vezes acontecem nos pequenos atos.


Eu falo sem pensar? O tempo todo. Meu temperamento vai de zero a cem em segundos? Claro. Mas, pelo jeito como as pessoas resmungam, elas parecem concordar.

Apesar de todo esse dilema que a personagem enfrenta, achei Bri um pouco irritada. Para ela, qualquer coisa era motivo para estourar e descontar toda a sua raiva. E isso ela fazia a todo instante, em qualquer pessoa e até mesmo nas pessoas mais próximas e com isso, afastando as pessoas que a amavam também.

Confesso que essas atitudes da protagonista foi o que me deixou um pouco incomodada durante a leitura, pois era perceptível que muitas ali gostariam de ajudar e torciam pelo sucesso e felicidade dela, mas ela não conseguia enxergar.


Apesar da história parecer um pouco clichê e a gente já imaginar como tudo irá terminar, “na hora da virada” apresenta vários pontos importantes e momentos inesperados. Coisas que acontecem e te faz questionar sobre a vida e essa reflexão vale a pena.

Angie Thomas

Ainda não tive oportunidade de ler o outro livro da autora – o ódio que você semeia –, mas confesso que criei muitas expectativas quando iniciei essa leitura, afinal, já li inúmeros elogios da autora e o quanto a outra obra é incrível.

A leitura desta obra foi boa. É um livro importante, com temas importantíssimos e coisas que acontecem no cotidiano. Um livro sobre lutar pelos seus sonhos e a dificuldade em ser quem você é, mas que apesar de tudo isso, não foi a melhor obra que li.


Chorar não te torna mais fraca, e, mesmo que tornasse, não tem nada de errado com isso. Admitir fraqueza é uma das coisas mais fortes que alguém pode fazer.

Isso não muda o fato de que darei uma nova chance a autora, principalmente para a sua obra anterior. A Angie Thomas tem uma escrita bem descontraída, com diálogos leves e até mesmo irônicos, e neste livro ela apresenta a personagem totalmente conectada com esse mundo do hip-hop e demonstrando esse outro lado que muitas vezes não conhecemos.

Angie Thomas

Então se você busca um livro com uma temática forte, com um turbilhão de emoções, leia “na hora da virada”. É um livro que vai fazer você enxergar além do que é capaz e lutar todos os preconceitos e dilemas junto com a Bri.


adicione no skoob: na hora da virada | 3,5 ❤
*livro recebido em parceria com o grupo editorial record.

Título original: On the come up
Escritora: Angie Thomas
Editora: Galera
Páginas: 378
Lançamento: 2019
Gênero: jovem adulto


SINOPSE
Bri é uma jovem de dezesseis anos que sonha se tornar uma das maiores rappers de todos os tempos. Ou, pelo menos, ganhar sua primeira batalha. Filha de uma lenda do hip-hop underground que teve o sucesso interrompido pela morte prematura, Bri carrega o peso dessa herança.
Mas é difícil ter a segurança de estrear quando se é hostilizada na escola e, desde que sua mãe perdeu o emprego, os armários e a geladeira estão vazios. Então, Bri transforma toda sua ira em uma primeira canção que viraliza... pelos piores motivos! No centro de uma controvérsia, a menina é reportada pela mídia como uma grande ameaça à sociedade.
Mas com uma ordem de despejo ameaçando sua família, ela não tem outra escolha a não ser assumir os rótulos que a opinião pública lhe impôs. Na Hora da Virada dá aos leitores de Angie Thomas outra protagonista pela qual torcer. É uma história sobre lutar por seus sonhos e também sobre a dificuldade de ser quem você é, não quem as pessoas querem que você seja.


Resenha | Na hora da virada, de Angie Thomas Resenha | Na hora da virada, de Angie Thomas Reviewed by PS Amo Leitura on novembro 25, 2019 Rating: 5

21 comentários:

  1. Desde o lançamento desse livro ele não me chamou muito a atenção e na verdade continua assim, mas mesmo assim gostei de saber sua opinião primeira resenha que vejo dele e gostei, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Esse foi meu primeiro contato com a autora e confesso que esperava um pouquinho mais, mas, de qualquer forma, pretendo ler o outro dela.

      Excluir
  2. Oie Fabi!!
    Eu ainda não comprei esse livro para ler, mas estou com O Ódio Que Você Semeia na estante me esperando para eu ler, eu até comecei a leitura, mas decidi parar porque o tempo é muito pesado e eu não estava pronto. Quando a Na Hora da Virado, eu fiquei louco para ler o livro assim que a sinopse saiu em inglês mesmo, diferente de você eu entendo ela ser irritadiça, principalmente na posição que ela está, estando sob tanta pressão mesmo o menor movimento de ajuda, parece algo para tentar te prejudicar. Espero ler esse livro logo!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo a posição dela ficar irritada, mas eu senti que às vezes ela "estourava" com pessoas a sua volta e que estavam ali tentando ajudar, sabe? De qualquer forma, gostei da obra e pretendo ler o outro da autora também. Espero que seja uma ótima leitura para ti.

      Excluir
  3. Tenho visto muitos comentários sobre esse livro. Uma amiga deseja de Mat e irei comprar um exemplar para lhe enviar. Estou bastante curiosa com essa premissa também, mas não tenho planos de ler em breve tem muito livro acumulado da fila, pois eu parei de ler tem um mês, para ler apenas didáticos e concluir o período da faculdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa sorte com a faculdade! É um período realmente turbulento. E espero que em breve você retome suas leituras e tenha a chance de ler essa obra.

      Excluir
  4. Eu quero muito ler esse livro! Também não li o anterior da Angie Thomas, mas vontade não me falta, só não consegui colocá-lo na pilha de leitura mesmo. Personagens explosivas me dão nos nervos, mesmo que eu veja um certa semelhança comigo (ou talvez exatamente por isso), então confesso que fiquei meio receosa com o livro, mas, assim como você, irei dar uma chance, pois sei que a mensagem é necessária e os temas abordados são importantes.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes me questiono a mesma coisa em questão de personagens explosivas haha. Mas, exceto isso, é uma leitura que vale a pena. Aborda temas importantes e necessários. Espero que você dê uma chance e o livro te conquiste de alguma forma.

      Excluir
  5. Olá, tudo bem? Eu li esse livro recentemente e gostei bastante da trama, claro que não supera o ódio que você semeia, mas em geral foi uma boa leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma boa leitura mesmo, mas estou muito curiosa para ler "o ódio que você semeia", pois todo mundo fala que ele é muito incrível.

      Excluir
  6. Que pena que a obra não tenha te agradado tanto. Mesmo com as ressalvas, acredito que daria uma chance por conta dos assuntos importantes que foram abordados. Ainda não li O ódio que você semeia, mas assisti a adaptação e adorei

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li e nem assisti "o ódio que você semeia", mas estou bem curiosa. Agora sobre "na hora da virada"... não me cativou tanto, mas vale a leitura, afinal, aborda assuntos importantes.

      Excluir
  7. Olá,
    Eu li o ódio que você semeia da autora e achei um livro ok. Não é muito meu estilo a escrita dela então confesso não estar muito empolgada quanto a este. Quanto a personagem ser 'esquentada' acho que isso também iria me irritar um pouco. Gostei da resenha sincera.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura que não gostou do outro livro da autora? Eu confesso que tenho curiosidade em ler, mas talvez em um outro momento.

      Excluir
  8. Ainda não li nada da autora, mas ouvi muitos elogios ao trabalho dela. Pretendo ler para formar minha opinião. Gostei de conferir suas impressões, um pena que você não gostou tanto da protagonista, acho que o jeito dela seja dvd a idade né!? Mas enfim a leitura vale por tudo que ela propõe a ser refletido né??? Dica mais que anotada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que pode ser por conta da idade e também por tudo que ela enfrentou, mas ainda assim, algumas atitudes da mesma me incomodou um pouquinho. De qualquer forma, vale a leitura! Muitas reflexões.

      Excluir
  9. Oi, tudo bem? Quando vi esse livro além da capa o título me chamou bastante atenção. Mas já esperava que fosse uma história mais forte e cheia de reflexões. Apesar de meu gênero favorito ser suspense é bom variar de vez em quando e ler algo fora da nossa zona de conforto. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes é bom sair da zona de conforto mesmo (estou tentando isso). É uma obra que traz algumas reflexões, afinal, aborda assuntos importantes e necessários. Espero que curta.

      Excluir
  10. Olá, tudo bem?

    Esse livro é muito bom, é uma leitura envolvente, impactante e reflexiva, além disso, como você mesmo disse acima, é um livro que nos tira da zona de conforto. Gostei da resenha/publicação.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me tirou um pouquinho da zona de conforto por abordar temas que eu nunca havia lido. Fiquei curiosa para conhecer a outra obra da autora.

      Excluir
  11. Oi Fabiana.

    Eu tenho muita vontade de conhecer a escrita dessa autora,por causa do livro ódio que você semeia. Li algumas opiniões interessantes, sobre os dois livros e confesso que vontade não me falta. Vou tenta adquiri-los e lê-los no início de ano. Parabéns pela resenha, deixou para conhecer alguns detalhes sobre o livro.

    Bjos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.